Croácia
14:00
0 - 0
Albânia

Estes resorts no paraíso são tão exclusivos que têm o seu próprio fuso horário

CNN , Maggie Hiufu Wong
9 jun, 17:00
Maldivas

Dizem que as estâncias de luxo das Maldivas têm realmente tudo - água azul-turquesa, vida marinha  rica e, nalguns casos, o seu próprio... fuso horário.

Chamado de “hora da ilha”, não é um ditado figurativo que convida os hóspedes a relaxar e a esquecer os minutos que passam.

Muitas estâncias adiantam os seus relógios pelo menos uma hora em relação ao fuso horário oficial do país - que é de cinco horas em relação à hora média de Greenwich (GMT+5).

“Este ajustamento deliberado da hora é mais do que uma mera peculiaridade da viagem; é um melhoramento ponderado da experiência do hóspede, satisfazendo as diversas necessidades dos nossos visitantes internacionais”, explica Mohit Dembla, diretor-geral do JW Marriott Maldives Resort & Spa à CNN Travel.

O JW Marriott é uma das quatro propriedades das Maldivas sob a alçada do Grupo Marriott, juntamente com o St. Regis Maldives Vommuli Resort, o Westin Maldives Miriandhoo Resort e o Ritz-Carlton Maldives, Fari Islands.

Os quatro resorts respeitam a hora da ilha.

Mais atividades à luz do dia e jantares ao pôr do sol

As Maldivas são famosas pelas suas praias deslumbrantes. Matteo Colombo/Moment RF/Getty Images

Embora esta mudança de uma hora possa não parecer grande coisa para quem vive em locais onde os dias são longos, faz uma grande diferença quando se está de férias e há poucas horas de luz do dia para fazer as coisas.

Uma vez que a maioria das estâncias nas Maldivas se situa em ilhas privadas e muitas vezes a quilómetros de distância da Malé continental, funcionam frequentemente de acordo com as suas próprias regras, nomeadamente a “hora da ilha”, para que os viajantes possam tirar partido de uma hora extra de luz todos os dias para se divertirem ao máximo na estância", acrescenta Zhilah Vego, diretora de vendas e marketing do St. Regis Maldives Vommuli Resort.

O ajuste da hora significa que o sol nasce às 7:00 nos resorts, em vez das 6:00 - a hora oficial das Maldivas.

O Soneva, outro grupo de estâncias de luxo com várias propriedades nas Maldivas, também acerta os relógios uma hora antes da hora de Malé. Em vez da palavra “ilha” dá o nome de cada uma das suas propriedades à mudança do relógio. (O Soneva Jani chama-lhe “Soneva Jani Time”, por exemplo).

“Com o sol a nascer às 7 da manhã e a pôr-se às 19:15, os nossos hóspedes desfrutam de uma luz do dia perfeitamente cronometrada para correr de manhã cedo ou praticar desportos ao fim da tarde, escapando ao pico de calor do dia”, afirma Charles Morris, diretor-geral do Soneva Jani.

“Isto também lhes proporciona a beleza serena do crepúsculo até às 19:45, perfeito para assistir a espectaculares pores-do-sol em South Beach.”

Os funcionários de outras estâncias têm explicações semelhantes, dizendo à CNN que o fuso horário não oficial ajuda os seus hóspedes a desfrutarem de mais atividades ao ar livre antes do pôr do sol e a apreciarem o pôr do sol ao jantar. São frequentemente planeadas atividades especiais para essas horas douradas.

O Westin Maldives Miriandhoo Resort, por exemplo, organiza sessões de ioga e de corrida ao nascer do sol - apelidadas de WestinRun.

Ritz-Carlton Maldivas, Ilhas Fari. Marriott International

O Ritz-Carlton Maldives, Fari Islands serve o jantar no seu bar de piscina com uma atuação de tambor boduberu das Maldivas ao pôr do sol, enquanto o St. Regis saboreia uma garrafa de champanhe às 18:45 para os seus hóspedes.

Por muito difundida que seja, a hora da ilha pode ainda ser um choque para os visitantes das Maldivas que a visitam pela primeira vez, particularmente quando tentam equilibrar o relaxamento com a realidade e se preocupam com as transferências de volta ao aeroporto para apanhar o seu voo de regresso a casa.

Funcionários do St. Regis dizem à CNN que compreendem que os hóspedes possam ficar confusos com a conversão. Para remediar esta situação, os mordomos informam os hóspedes sobre a hora da ilha antes da sua estadia e ajudam a coordenar as conversas sobre a hora e os transferes, especialmente do aeroporto para a estância.

Nem todas as estâncias insulares seguem a hora da ilha

Nem todas as estâncias das Maldivas seguem a hora da ilha. Isso inclui o Kurumba, que tem a honra de ser o primeiro resort do país.

“Aqui no Kurumba Maldives não utilizamos a hora da ilha e nunca o fizemos, simplesmente porque, sendo a primeira estância nas Maldivas, o conceito de hora da ilha não existia”, diz Ali Farooq, diretor da estância no Kurumba, que abriu em 1972.

“Muitos dos membros da nossa equipa deslocam-se de Malé, pelo que também gostamos de respeitar o equilíbrio entre a vida profissional e pessoal, e a nossa experiência diz-nos que os hóspedes acham mais conveniente e menos confuso estar num só fuso horário. Kurumba fica apenas a uma curta viagem de lancha do aeroporto, por isso não perdem tempo quando ficam aqui.”

Um arquipélago composto por 1.190 ilhas baixas, as Maldivas estendem-se por mais de 90.000 quilómetros quadrados.

A maioria das mais de 160 estâncias do país situa-se em ilhas individuais, muitas das quais são acedidas por avião a partir do aeroporto Internacional de Velana, na capital, Malé. Estes aviões não podem voar depois de escurecer, pelo que as horas de luz são preciosas.

Relacionados

Viagens

Mais Viagens

Na SELFIE

Patrocinados