Saiba tudo sobre o Euro aqui

Ganho 1.000€, vou poupar 941€; ganho 1.500€, vou poupar 1.967€. As contas do Governo para as poupanças dos jovens

CNN Portugal , ARC
23 mai, 15:45
Dinheiro (Getty Images)

Medida vai implicar um investimento do Estado de cerca de 1.000 milhões de euros, de acordo com a ministra da Juventude e Modernização

Se tem até 35 anos e ganha mil euros brutos, vai poupar 941 euros por ano já a partir do próximo ano. A simulação é feita pelo Governo, no dia em que anunciou um conjunto de medidas para a habitação, todas elas destinadas aos jovens com menos de 35 anos. Em causa está, neste caso, a "aplicação de uma taxa máxima de IRS de 15%" aos jovens até aos 35 anos.

A poupança prevista pelo Executivo chega aos 1.967 euros ao final de um ano para os salários de 1.500 euros brutos. Ainda assim, o Governo focou-se sobretudo nos valores que vão beneficiar aqueles que entram agora no mercado de trabalho aos 21 anos.

Por exemplo, "um jovem solteiro que comece a trabalhar com um salário de 820 euros vai poupar até aos 35 anos por ano 980 euros", avançou a ministra da Juventude e Modernização, Margarida Balseiro Lopes, na conferência de imprensa. Já quem comece a trabalhar aos 21 anos mas a ganhar 900 euros, vai ter uma poupança anual de 1.183 euros, enquanto que os que têm um salário de 1.000 euros vão conseguir pôr de lado 1.429 euros todos os anos.

O documento do Governo, ao qual a CNN Portugal teve acesso, refere ainda quem ganha 1.200 euros ao entrar no mercado de trabalho, que vai ter uma poupança de 1.993 euros. Ao mesmo tempo, se o vencimento for de 1.400 euros, a poupança será de 2.673 euros.

Os valores sobem quando o Executivo fala de jovens casais. A entrada no mercado de trabalho aos 21 anos com um salário de 820 vai permitir aos jovens poupar individualmente 1.961 euros. No caso de quem ganhe 900 euros, a poupança estimada é de de 2.366 euros.

Já um jovem casal com um salário de 1.000 euros vai poupar individualmente 3.987 euros. Se, por fim, o salário for de 1.400 euros a poupança será de 5.346 euros.

A medida vai implicar um investimento do Estado de cerca de mil milhões de euros, de acordo com a ministra da Juventude e Modernização.

Relacionados

Governo

Mais Governo

Patrocinados