Eu lembro-me, Pepe vomitou. Por isso: estarmos surpreendidos com Pepe não devia ser a surpresa do Turquia 0-3 Portugal

23 jun, 03:42
Pepe

Pepe é não é perfeito nem santo, é complexo. E foi o melhor em campo

Daquele dia em que o Éder nos deu a maior alegria futebolística das nossas vidas hei de lembrar-me sempre do Pepe a vomitar no fim do jogo com a França, escrevi na altura um breve texto sobre isso, o título era "E agora vamos falar de Pepe, que vomitou (grande Pepe, incrível Pepe)", na entrada desse texto eu dizia que "isto que hão de ler não é voyeurismo, é heroísmo - do Pepe" e a meio do texto eu justificava o porquê de escrever um texto desses, "não se escreve deliberadamente sobre alguém a vomitar", pois não, nunca o tinha feito antes disso e nunca o fiz depois, nem sequer vomitei mais, prefiro mandar o vómito para dentro do que deixá-lo sair para o mundo (não me peçam para elaborar sobre isso, por favor), só aceito vomitar nas condições do Pepe, se for num ato pós-heroico, que são atos que eu não tenho mas o Pepe sim - o Pepe vomitou no fim daquele jogo toda a dor que aguentou para ajudar a vencer, enquanto os outros jogadores corriam de felicidade o Pepe vomitava de alívio, deitou fora o sacrifício e a seguir fomos nós todos a deitar fora uma alegria que nem sabíamos ter, foram dias de festa, isso sim, a alegria, a alegria é de se deitar cá para fora sempre que a houver, vomitar alegria até soa bem (soa?), a alegria eu não a mando para dentro e não a mande você também.

Posto isto: tudo o que ouvi de espanto sobre o jogaço do Pepe contra a Turquia só me espanta por ainda causar espanto, o Pepe não é imaculado, não é sua santidade O Pepe, já se comportou mal demasiadas vezes dentro de um relvado, já agrediu de maneira inaceitável um companheiro de profissão, o Pepe por vezes manifesta instintos violentos, sabemos todos disso e nada desculpa comportamentos desses, o Pepe que viva com isso e que responda por isso sempre que passar dos limites que não devia, mas depois o Pepe é aquele homem sacrificial e tentacular dentro de campo, quando perdeu velocidade para cobrir o terreno todo compensou com inteligência para cobrir os espaços, correr bem é sempre melhor que correr muito, e depois o Pepe dá-se sempre ao jogo, não se esconde dele, não é cobarde, não se amedronta, é duro e manhoso, às vezes projeto no Pepe a ideia de que não há gente que é só boa ou má, há é gente que é capaz de ser boa e que o é quando quer e gente que é capaz de ser má e que o é quando o pretende e essas duas gentes são por vezes a mesma única gente - o Pepe é um futebolista que nos haverá de fazer falta mesmo que não tenhamos falta de todas as coisas que ele faz. Melhor em campo.

SAIBA MAIS
VEJA AQUI AQUI AS NOTAS AOS JOGADORES NO TURQUIA 0-3 PORTUGAL, O MELHOR DO JOGO, O PIOR DO JOGO E O MOMENTO DO JOGO

Euro 2024

Mais Euro 2024

Patrocinados