Portugal
Finalizado
2 - 1
Chéquia

Rishi Sunak convoca eleições e diz aos britânicos que é tempo de decidir se querem "aproveitar os progressos alcançados ou arriscar voltar à estaca zero"

CNN Portugal , MJC
22 mai, 18:19
Rishi Sunak (Associated Press)

Apesar das sondagens não lhe serem favoráveis, o primeiro-ministro conservador considerou que se seguem tempos incertos e insistiu que ele e o seu governo têm um plano claro

O primeiro-ministro britânico Rishi Sunak convocou eleições gerais para 4 de julho. Numa declaração realizada à porta do número 10 de Downing Street, em Londres, apesar da chuva, Sunak começou por lembrar que nos últimos cinco anos, desde as últimas eleições, o país viveu dos momentos mais desafiadores desde a Segunda Guerra Mundial: enfrentou a pandemia de covid-19 e sente os efeitos de uma guerra na Europa. O primeiro-ministro considera que o seu país lutou contra esses desafios e isso deixou-o orgulhoso de ser britânico.

"Assumi o cargo sobretudo para restaurar a estabilidade económica", disse. "A estabilidade económica é a base de qualquer sucesso futuro. Quer se trate do aumento dos salários e de bons empregos, do investimento nos nossos serviços públicos ou da defesa do país. E devido ao nosso sacrifício coletivo e ao vosso trabalho árduo, atingimos marcos importantes nessa estabilidade, mostrando que quando trabalhamos juntos tudo é possível", apontou, defendendo que o seu governo soube navegar por tempos incertos com clareza.

"Enfrentámos a inflação, controlámos a dívida, reduzimos os impostos sobre os trabalhadores e aumentámos as pensões do Estado em 900 libras", congratulou-se o governante, elencando as medidas mais importantes tomadas durante o seu mandato: "Reduzimos os impostos sobre o investimento e aproveitámos as oportunidades do Brexit para tornar este o melhor país do mundo para desenvolver um negócio, investimos montantes recorde de financiamento no nosso SNS e garantimos que este está agora a formar os médicos e enfermeiros de que necessita nas décadas que virão."

Pelo caminho, criticou o Partido Trabalhista: "Não sei o que eles propõem - e na verdade, acho que vocês também não". 

Sobre as eleições, Sunak disse que a questão agora é “em quem se confia”. "Este é o momento para os britânicos escolherem, é o momento de o Reino Unido escolher o seu futuro, de decidir se quer aproveitar os progressos alcançados ou arriscar-se a voltar à estaca zero, sem um plano e sem certezas.” Para Sunak, os britânicos "terão de escolher quem está preparado para tomar as medidas corajosas necessárias para garantir um futuro melhor para o nosso país".

"No dia 5 de julho, Keir Starmer [líder do Partido Trabalhista] ou eu - um de nós será primeiro-ministro. Ele mostrou repetidas vezes que escolherá o caminho mais fácil e fará qualquer coisa para obter poder", criticou Sunak. 

De acordo com as últimas sondagens, se as eleições se realizassem agora o Partido Trabalhista seria o vencedor, com mais de 20 pontos de vantagem em relação aos Conservadores de Sunak.

Rishi Sunak (Associated Press)

 

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados