Portugal
90'+1'
1 - 1
Chéquia

Miguel Albuquerque vai ser indigitado presidente do Governo da Madeira

Agência Lusa , BCE
28 mai, 18:14
Miguel Albuquerque após vitória na Madeira (Gregório Cunha/Lusa)

O representante da República para a Madeira considera que a solução apresentada pelo PS e pelo JPP "não tem qualquer hipótese de sucesso”.

O representante da República para a Madeira, Ireneu Barreto, anunciou esta terça-feira que vai indigitar Miguel Albuquerque como presidente do Governo Regional, considerando que a solução conjunta de PS e JPP “não tem qualquer hipótese de sucesso”.

Ireneu Barreto disse que o líder do PSD/Madeira vai ser indigitado na quarta-feira às 12:00 no Palácio de São Lourenço, a residência oficial do representante da República no Funchal, explicando que a escolha se deve ao facto de considerar que “terá todas as condições de ver o seu programa aprovado na Assembleia Legislativa”.

Sobre a solução conjunta de PS e JPP, o representante da República indicou que “não tem qualquer hipótese de ter sucesso na Assembleia Legislativa”.

Ireneu Barreto recebeu esta terça-feira os sete partidos com representação parlamentar, após as eleições regionais de domingo, por ordem crescente de votação: PAN (um deputado), IL (um), CDS-PP (dois), Chega (quatro), JPP (nove), PS (11) e PSD (19).

Nas eleições de domingo, o PSD de Miguel Albuquerque (presidente do executivo madeirense desde 2015) voltou a vencer as legislativas regionais e elegeu 19 deputados, afirmando-se disponível para assegurar um “governo de estabilidade”, mas o PS considerou haver margem para construir uma alternativa.

Na segunda-feira, o PS e o JPP anunciaram “uma solução de governo conjunta” no arquipélago, a apresentar ao representante da República na Madeira, apelando à participação dos restantes partidos, à exceção do PSD e do Chega, “de modo a construir um apoio parlamentar mais robusto”.

PS diz que decisão do representante pode gerar uma "crise sem precendentes"

O PS/Madeira considerou  que a decisão do representante da República de indigitar o social-democrata Miguel Albuquerque para formar governo na região é “a pior” para os madeirenses e pode mergulhar o arquipélago numa “crise sem precedentes”.

“Sabemos que esta é a pior decisão para os madeirenses e porto-santenses porque é aquela que não conseguiu garantir, não garante e dificilmente conseguirá garantir estabilidade ou futuro para a nossa região”, disse a secretária-geral do Partido Socialista (PS) da Madeira, Marta Freitas, à agência Lusa.

A socialista lamentou o anúncio feito pelo representante da República, Ireneu Barreto, depois de ouvir hoje representantes dos sete partidos com eleitos nas regionais do passado domingo, no Palácio de São Lourenço, de que vai indigitar Miguel Albuquerque (PSD) como presidente do Governo Regional, considerando que a solução conjunta de PS e JPP “não tem qualquer hipótese de ter sucesso”.

“O PS da Madeira e o Juntos Pelo Povo (JPP), como verificaram, numa atitude responsável apresentaram condições para uma alternativa capaz de devolver esperança à Madeira e ao Porto Santo e de assegurar a estabilidade e governabilidade que são necessárias nesta altura, nesta fase que a Madeira enfrenta”, salientou Marta Freitas.

Relacionados

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados