A verdade sobre a frequência com que deve lavar o cabelo

CNN , Kristen Rogers
25 jun 2023, 14:00
A frequência com que deve lavar a cabeça depende de fatores como o tipo e o estilo de cabelo, dizem os especialistas. bee32/iStockphoto/Getty Images/iStockphoto

A notícia sobre a deteção de um químico cancerígeno em alguns champôs secos pode tê-lo levado a repensar a sua rotina de cuidados capilares. Mas os especialistas dizem que não há uma resposta única para a frequência com que deve lavar o seu cabelo - ou o que pode fazer para o manter nos dias de folga.

"Algumas pessoas pensam que têm de lavar o cabelo todos os dias ou ficarão com o cabelo muito oleoso", afirmou Anthony Rossi, dermatologista assistente no Memorial Sloan Kettering Cancer Center, em Nova Iorque, e membro da American Academy of Dermatology Association. "Se derem uma oportunidade a si próprios, podem ver que não têm realmente o couro cabeludo ou o cabelo oleoso. E, por outro lado, podem não ser capazes de tolerar a utilização demasiado longa ou pouco frequente, porque sentem que o couro cabeludo fica muito oleoso."

A frequência com que deve lavar a cabeça depende de vários fatores, incluindo o tipo e o estilo de cabelo, a tendência do seu couro cabeludo para ficar oleoso e os seus níveis de atividade.

"É uma espécie de esforço pessoal", disse Rossi. Lavar o cabelo com demasiada frequência pode secar e tornar o cabelo baço, enquanto a acumulação de óleo resultante de não lavar o suficiente também pode provocar odores e escamas.

Eis como descobrir o que funciona para si.

Quando lavar

Geralmente, Rossi diz aos seus pacientes que devem lavar o cabelo uma ou duas vezes por semana. Mas se tiver feito tratamentos químicos que podem tornar o seu cabelo mais seco - como descoloração, permanente ou alisamento - pode querer lavá-lo menos de uma vez por semana para evitar a quebra ou fragilidade do cabelo ou pontas espigadas, sublinhou.

Se o seu couro cabeludo for muito oleoso, poderá ter de o lavar uma vez por dia, de acordo com a American Academy of Dermatology Association. A sua idade também pode desempenhar um papel importante.

"Durante a puberdade, temos um aumento das hormonas e, por isso, as glândulas de óleo podem aumentar. É uma das razões pelas quais as pessoas têm acne na adolescência", lembrou Rossi. As crianças podem ter o couro cabeludo mais oleoso durante a puberdade, pelo que lavar o cabelo com mais frequência pode ser útil, acrescentou.

O nosso couro cabeludo produz menos óleo à medida que envelhecemos, de acordo com a academia americana.

O cabelo pode estar mais sujeito a ficar seco ou a partir-se se for encaracolado ou crespo, diz também. Lavar o cabelo com demasiada frequência pode agravar esta situação, pelo que os cabelos espessos e encaracolados geralmente não precisam de ser lavados diariamente ou mesmo semanalmente.

Mas deve lavá-lo pelo menos a cada duas ou três semanas para manter o couro cabeludo e o cabelo limpos e saudáveis.

O que fazer entre lavagens

Os cuidados com o cabelo e o couro cabeludo não acontecem apenas no duche. Entre lavagens, pode fazer algumas coisas para manter a sua limpeza e aparência - e protegê-lo de danos.

"Penso que é importante ter uma higiene do couro cabeludo. Tal como a higiene da barba, é preciso cuidar da pele que está por baixo", disse Rossi. "Cuide dela e penteie (o seu cabelo). Isso solta as células mortas da pele, os detritos. Se possível, deve molhá-lo."

"Pelo menos massajar a pele do couro cabeludo ajudará realmente a soltar os detritos. Por isso, não tem necessariamente de o lavar com um champô, mas mantê-lo limpo é muito útil", acrescentou Rossi. "Também pode utilizar produtos como o condicionador sem enxaguamento ou óleos para o couro cabeludo que ajudam a nutrir e hidratar o couro cabeludo."

Se transpira regularmente devido ao exercício físico, não precisa de lavar o cabelo com champô, a não ser que haja um crescimento excessivo de bactérias ou que o seu cabelo ou couro cabeludo comecem a cheirar mal, disse Rossi. Se quiser, pode enxaguar o cabelo com água.

A maioria dos champôs secos tem sido considerada segura para o cabelo, mas não confie neles com frequência, avisou Rossi. "Se for super oleoso, é bom numa emergência. Mas é melhor lavar o cabelo. Não vai querer acumular isso no couro cabeludo também."

Se notar um excesso de óleo à volta da linha do cabelo, pode limpá-lo com papel absorvente cosmético, acrescentou.

Se nadar numa piscina com o cabelo exposto à água, o cloro pode torná-lo seco e quebradiço. Proteja o seu cabelo molhando-o e condicionando-o previamente, usando uma touca de natação confortável e, imediatamente a seguir, repondo a humidade perdida com um champô e um condicionador profundo especialmente formulados para nadadores, de acordo com a American Academy of Dermatology Association.

Se tiver problemas permanentes com o seu couro cabeludo ou cabelo - como caspa, queda de cabelo ou cabelo quebradiço - deve consultar um dermatologista que trate de problemas nestas áreas, disse Rossi.

*Jacqueline Howard contribuiu para este artigo

Relacionados

Vida Saudável

Mais Vida Saudável

Patrocinados