O que se sabe sobre aquele que pode ter sido o primeiro ataque da Ucrânia na Rússia

1 abr, 12:28

Um depósito de combustível em Belgorod, muito perto da fronteira ucraniana, está a arder há várias horas e as autoridades russas locais acusam as forças ucranianas de ter atacado a estrutura

Um depósito de combustível em Belgorod, na Rússia, a cerca de 40 quilómetros da fronteira com a Ucrânia, está a arder desde a madrugada, depois de, alegadamente, ter sido atacado por dois helicópteros militares ucranianos, acusa o governador russo daquela região.

"O incêndio no depósito de petróleo ocorreu após um ataque aéreo de dois helicópteros das Forças Armadas da Ucrânia que entraram no território da Federação Russa voando a baixa altitude. Não há vítimas mortais”, disse Vyacheslav Glakov.

Segundo ainda o governador, após o ataque aéreo, o fogo "engoliu" o depósito de combustível e dois trabalhadores terão ficado feridos.

Mas sobre aquele que pode ter sido o primeiro ataque da Ucrânia na Rússia não há, até ao momento, qualquer confirmação ou negação por parte de Kiev.

"Não posso confirmar nem negar o envolvimento da Ucrânia porque não tenho acesso a todas as informações militares", afirmou o ministro ucraniano dos Negócios Estrangeiros, Dmytro Kuleba, que está na Polónia, depois de questionado pelos jornalistas.

Também o porta-voz do ministro ucraniano da Defesa, Oleksandr Motuzyanyk, não confirmou ou negou a autoria do ataque, sublinhando, porém, que "a Ucrânia está a realizar uma operação defensiva contra a agressão russa em território ucraniano e que isto não significa que a Ucrânia seja responsável por cada catástrofe em território russo".

O Kremlin também já reagiu ao alegado ataque aéreo, dizendo que o mesmo vai dificultar as negociações de paz, que vão ser hoje retomadas.

"Claro que isto não é algo que possa ser entendido como algo que crie condições confortáveis para a continuidade das negociações", afirmou Dmitry Peskov, que não se alongou mais sobre o assunto na conferência de imprensa diária sobre as "operações militares especiais" na Ucrânia.

O porta-voz do Kremlin disse, ainda, que as autoridades russas estão a fazer tudo para reorganizar e recuperar a cadeia de abastecimento de combustível em Belgorod, que não fica muito distante da cidade ucraniana de Kharkiv, uma das mais afetadas desde a invasão.

Acompanhe a Guerra na Ucrânia AO MINUTO em CNN Portugal.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados