Sete aeronaves, 100 camiões e 480 bombeiros da UE mobilizados contra incêndios na Grécia

Agência Lusa , MM
25 jul 2023, 18:00

Mais de 60 novos incêndios florestais afetam o país provocando novas evacuações e danos generalizados, nomeadamente na ilha de Corfu e em Egio, Karystos, Thiva, Kalamata, Volos, Mesolongi e Domokos

Sete aeronaves, 100 camiões de combate a incêndios e mais de 480 bombeiros foram já mobilizados, através do Mecanismo de Proteção Civil da União Europeia (UE), para apoiar a Grécia que enfrenta graves incêndios florestais.

Os dados são do Centro de Coordenação de Resposta de Emergência da Comissão Europeia e foram esta terça-feira divulgados pela instituição, dando conta de que, após a ativação pela Grécia do Mecanismo Europeu de Proteção Civil há precisamente uma semana, foram mobilizadas sete aeronaves de combate a fogos – procedentes de França, Itália, Croácia e Chipre -, ao mesmo tempo que Eslováquia, Roménia, Bulgária e Sérvia (que não faz parte da UE) enviaram veículos terrestres de apoio.

De acordo com os mesmos dados, relativos a informações recolhidas até segunda-feira ao final do dia, numa semana foram também mobilizados mais de 100 camiões de combate a incêndios e mais de 480 bombeiros, ainda no âmbito do Mecanismo Europeu de Proteção Civil, que coordena a resposta ao nível da UE para cooperação entre as autoridades nacionais de proteção civil.

Ativado foi ainda, na passada quarta-feira, o sistema europeu de cartografia Copernicus para mapeamento rápido dos danos, através do qual foram já criados cinco mapas.

Os dados surgem numa altura em que mais de 60 novos incêndios florestais afetam o país provocando novas evacuações e danos generalizados, nomeadamente na ilha de Corfu e em Egio, Karystos, Thiva, Kalamata, Volos, Mesolongi e Domokos.

Ainda assim, o principal incêndio deflagrou na passada terça-feira no centro da ilha de Rodes, a maior das ilhas do Dodecaneso, no sudeste da Grécia, e ainda não está totalmente dominado, num total de área ardida estimada de 11.500 hectares.

Ao todo, cerca de 19 mil pessoas foram já retiradas de Rodes, naquela que é classificada como a maior operação de evacuação de incêndios florestais jamais efetuada no país, enquanto mais de 2.500 pessoas foram retiradas de Corfu.

Uma nova onda de calor começa a atingir a Grécia a partir desta terça-feira, com temperaturas máximas previstas de 44 graus, quando os incêndios continuam a devastar partes das ilhas gregas de Rodes, Corfu e Eubeia.

Em Atenas, os termómetros devem chegar a 41 graus e no centro do país, 44 graus, segundo a previsão da agência meteorológica nacional grega (EMY).

Estas temperaturas muito elevadas, que surgem após um fim de semana de calor intenso, vão manter-se na quarta-feira, antes de uma descida prevista de até 5 graus a partir de quinta-feira.

A Grécia está a passar por uma das ondas de calor mais longas dos últimos anos, de acordo com especialistas da EMY, que falam de temperaturas recorde superiores a 46 graus.

Na linha de frente dos incêndios, que duram há mais de uma semana no país, os bombeiros ainda trabalham nas ilhas de Rodes, no mar Egeu (sudeste), Corfu, no mar Jónico (noroeste) e em Eubeia, uma grande ilha a leste de Atenas.

Estes incêndios florestais, alimentados por fortes ventos, já destruíram milhares de hectares de floresta e vegetação.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados