Painéis fotovoltaicos, estruturas metálicas e... muita droga. O que a PJ encontrou no porto de Sines

Agência Lusa , IV
15 mai, 17:04
PJ investiga o motivo do ataque a imigrantes no Porto: os seis suspeitos são acusados de crime de ódio

A Polícia Judiciária colaborou com as autoridades espanholas para desmantelar um grupo de crime organizado dedicado ao tráfico de drogas. A investigação começou com a identificação de um contentor no Porto de Sines contendo 70 quilos de cocaína.

A Polícia Judiciária (PJ) ajudou as autoridades espanholas a desmantelar um grupo de crime organizado dedicado ao tráfico de droga, resultando na apreensão de 70 quilos de cocaína e na detenção de quatro homens em Espanha.

Segundo o comunicado enviado às redações pelo órgão de polícia criminal, a investigação de combate ao tráfico transnacional de droga, pela via marítima, surgiu a partir da identificação (pela Autoridade Tributária e Aduaneira) de um contentor que tinha chegado ao Porto de Sines, com origem no Panamá, e que entre painéis fotovoltaicos e estruturas metálicas tinha também várias embalagens de cocaína.

“Através das diligências efetuadas pela Polícia Judiciária, apurou-se que o contentor seria transportado para Espanha, onde a droga seria retirada. Assim, a PJ montou um dispositivo de seguimento e vigilância”, referiu a força de segurança.

Numa ação conjunta com o Cuerpo Nacional de Policia, de Espanha, as autoridades seguiram a chegada do contentor a um armazém na cidade espanhola de Cáceres, onde foram detidos três suspeitos que aguardavam a chegada o contentor para retirar a droga.

Mais tarde, foi detido um quarto suspeito, que as autoridades espanholas apontam como o principal responsável do grupo criminoso.

A PJ indicou também que os quatro detidos de nacionalidade espanhola já foram presentes à respetiva autoridade judiciária, tendo sido aplicada a medida de coação mais gravosa: prisão preventiva.

A intervenção na denominada Operação Leitão esteve a cargo da Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes.

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados