Saiba tudo sobre o Euro aqui

Uma estrela que desiludiu, um desconhecido que foi estrela: Suíça vence Hungria

15 jun, 16:33
Michel Aebischer (AP Photo/Michael Probst)

HUNGRIA 1-3 SUÍÇA || Ninguém diria que esta Hungria é conhecida pela sua combatividade. Não apareceu na primeira parte e teve apenas um quarto de hora bom na segunda. Os suíços foram quase perfeitos e perfeita foi a exibição de um tal de Michel Aebischer. Vai ter de decorar este nome, parece-me

Um médio que não é bem médio mas também não é defesa nem atacante: o melhor do jogo

Michel Aebischer joga habitualmente como médio mais recuado, mas hoje não deu para decifrar o seu posicionamento certo no campo. Tanto aparecia na área contrária a tentar assistir os colegas como perto da sua área a conter o ataque húngaro. Foi o melhor de uma excelente Suíça, que apenas titubeou um pouco durante uns 10 ou 15 minutos na segunda parte. De resto, controlou totalmente a partida.

Aebischer foi a cereja no topo do bolo. Não só assistiu o primeiro golo de Kwadwo Duah como apontou um belo golo de fora da área. Se o tem na sua fantasy deste Euro, rejubile. Acabou de ganhar uma data de pontos.

 

Uma estrela que não brilha: o pior do jogo

Sim, é verdade que Dominik Szoboszlai assistiu o golo de Barnabás Varga que ainda deu alguma esperança à Hungria, mas até aí tinha feito um jogo paupérrimo e quase não se viu depois.

Dificilmente o médio do Liverpool poderia ter pedido uma estreia pior em competições internacionais de seleções. O momento que melhor resume a exibição de Szoboszlai aconteceu ao minuto 57; O médio Ádám Nagy tentou entregar-lhe a bola com um passe algo tenso. Junto à linha lateral, Szoboszlai falha a receção e deixa a bola escapar pelo meio das suas pernas.

Mas não foi só Szoboszlai. Toda a seleção húngara esteve muito aquém da combatividade que mostrou nos dois Europeus anteriores. Este era um dos jogos que era obrigatório vencer. A próxima jornada será frente à Alemanha. Rezem por eles.

 

Um golo muito especial: o momento do jogo

De certeza que muita gente desconhecia Kwadwo Duah até ao jogo deste sábado. O atacante tinha apenas um jogo pela seleção suíça – um amigável - antes de ser titular em Colónia, o que quer dizer que marcou na sua estreia oficial. Nada mau.

Não foi uma daquelas exibições memoráveis, mas Duah foi competente quando foi necessário e aos 12 minutos teve o melhor momento da sua carreira, por agora estacionada no Ludogorets Razgrad.

Esta época fez 15 golos em 37 jogos pela equipa búlgara, crónica campeã do seu país. Quem sabe este golo o catapulte para uma liga mais competitiva. Aos 27 anos, está mais do que na idade para dar o salto.

 

Foi mesmo ele que marcou? A surpresa do jogo

Breel Embolo tinha marcado apenas um golo nos últimos 18 meses de futebol, muito marcados por lesões, um grande problema que impediu o internacional suíço de alcançar outros voos.

Frente à Hungria duplicou a conta da época. Foi uma oferta da defesa, é certo, mas não deixa de ter feito um belo chapéu sobre Gulácsi. Embolo começou a partida no banco, decisão justificada por Murat Yakin com a falta de ritmo do seu avançado.

O golo de Duah vem dificultar a sua tarefa de regressar à titularidade, mas a entrar assim todos os jogos constrói uma candidatura sólida ao 11 inicial.

Euro 2024

Mais Euro 2024

Mais Lidas

Patrocinados