EUA: tiroteio em centro hospitalar de Tulsa faz quatro mortos e vários feridos

Cláudia Évora , Notícia atualizada às 10:10
2 jun, 00:25

Atirador foi encontrado morto pela polícia no local

Um tiroteio num centro hospitalar em Tulsa, no estado norte-americano de Oklahoma, fez esta quinta-feira "múltiplos feridos" e pelo menos quatro mortos (sem contar com o atirador). 

Sabe-se também que uma das vítimas morreu enquanto tentava fugir do local para conseguir ajuda médica. O capitão da polícia Richard Meulenberg disse que o ambiente do complexo hospitalar era uma "cena catastrófica". 

Numa publicação no Facebook, as autoridades revelaram que o homem estava armado com uma espingarda e um pistola quando entrou no centro hospitalar e começou a disparar indiscriminadamente. O atirador, um homem negro entre os 35 e os 40 anos, foi encontrado morto pela polícia, ainda que as primeiras informações divulgadas indicassem que tinha sido abatido. 

Na conferência de imprensa de balanço deste tiroteio, a polícia explicou que o edifício foi todo evacuado, apesar de o incidente ter ficado circunscrito ao segundo andar. As motivações do ataque são, até ao momento, desconhecidas. As autoridades revelaram entretanto que responderam em poucos minutos ao alerta do tiroteio, que aconteceu pelas 17:00, hora local, e que o atacante tinha duas armas semiautomáticas.

Até agora, não é claro se as vítimas mortais são médicos, doentes internados ou visitas do hospital.

O Hospital St. Francis Health System encerrou o 'campus' devido à situação no centro hospitalar Natalie Medical Building, que abriga um centro de cirurgia de ambulatório e um centro de saúde da mama. O tiroteio aconteceu no segundo piso, que será dedicado à ortopedia.

Um centro de apoio às famílias foi montado numa escola próxima.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados