Rúben Neves em exclusivo: «Portugal vai voltar a ganhar, tenho a certeza absoluta»

16 jun, 12:03

Internacional português falou das expetativas da Seleção Nacional para o Euro2024 antes da partida para a Alemanha

Rúben Neves garante que a Seleção Nacional está determinada em conquistar o terceiro título internacional da sua história e, em entrevista exclusiva à CNN Portugal, fala da difícil decisão de ir para a Arábia Saudita, da «ambição e paixão» emanadas pelo selecionador Roberto Martínez e também num Cristiano Ronaldo que, aos 39 anos, continua «muito competitivo».

«Portugal ganhou o Euro2016, Portugal ganhou a Liga das Nações e vamos voltar a ganhar, tenho a certeza absoluta», começa por destacar o internacional português, ainda na Arábia Saudita, antes da partida para a Alemanha, numa entrevista concedida a João Pedro Oca.

Portugal, agora, já está na Alemanha e estreia-se já na próxima terça-feira, frente à Chéquia, num grupo que conta ainda com a Turquia e a Geórgia. «Deus queira que seja este ano, vamos fazer tudo para isso, mas é futebol. Felizmente para o futebol, não ganham sempre os mesmos, há equipas a aparecer com grande qualidade também, portanto, cabe-nos a nós fazer o nosso trabalho e dar o nosso máximo, isso é inegociável. Vamos fazer tudo, 200 por cento, 500 por cento, para trazer títulos para Portugal», prosseguiu.

Rúben Neves diz que representar a Seleção Nacional é um «sonho» e teve isso em consideração quando recebeu a primeira sondagem do Al Hilal em 2023. «Sem dúvida que foi um dos aspetos que pensámos na altura foi a seleção. Tive o cuidado também, de quando começaram a surgir as primeiras conversas, quando a coisa se tornou muito séria, tive o cuidado de falar com o selecionador e com alguns elementos do staff, para pedir uma opinião porque, sem dúvida, que a seleção é um sonho para mim, é um orgulho pode participar», conta.

A conversa com Roberto Martínez ajudou Rúben Neves a tomar uma decisão. «Já tenho sido convocado há uns anos, sinto-me muito bem, mas a seleção era um dos aspetos que me assustava um bocadinho, mas as conversas foram muito claras. Disseram-me para não me preocupar, que dependia de mim, do meu nível, da forma como me ia apresentar. Disseram-me que era para isso que iam olhar, não para o clube», acrescenta.

E a verdade é que Rúben Neves, a nível competitivo, não nota grandes diferenças. «Não. A nível de futebol não sinto muita diferença, a nível individual sinto-me melhor ainda. Tenho a certeza que não foi um passo atrás», comenta ainda.

Voltando ao Euro2024, Rúben Neves espera ver um Portugal a tentar mandar em todos os jogos. «Vamos tentar sempre estar por cima e ser a equipa dominante porque temos essas características. Todos os nossos jogadores gostam de ter bola, todos os nossos jogadores têm qualidade para ter bola, todos têm qualidade ofensiva. Esse é o nosso grande objetivo, é conseguir controlar todos os jogos o máximo que conseguirmos», destaca.

«Martínez mostra ambição e paixão naquilo que faz»

Uma seleção que chega a esta fase final inspirada na ambição do novo selecionador, Roberto Martínez, depois de uma fase de qualificação exemplar. «É um excelente treinador e é uma excelente pessoa. Por onde passa, sentes a presença dele, a motivação, a ambição, a paixão naquilo que faz, sente-se imenso. Na Cidade do Futebol toda a gente sentiu isso, faz imensa questão de manter contato com todos os funcionários que nos ajudam a ter as melhores condições possíveis para trabalharmos. E espero que seja um treinador vencedor», revela.

E há um pormenor que deixou os internacionais portugueses, desde logo, rendidos ao treinador catalão. «O facto de termos chegado ao primeiro estágio e o mister já falar claramente português. Isso surpreendeu-nos, é um sinal ótimo de paixão e de ambição. Foi uma coisa que comentámos uns com os outros porque chegar e tentar fazer logo a primeira reunião toda em português foi um aspeto muito falado entre nós», conta ainda.

«Cristiano Ronaldo é o mesmo de sempre»

A jogar na Arábia Saudita, Rúben Neves tem tido um contato mias próximo de Cristiano Ronaldo e garante que o mais internacional de todos os portugueses pouco mudou, apesar da idade. «É o mesmo de sempre, o Cristiano não muda. Nós que trabalhamos com ele diariamente, sabemos que é o mesmo porque o nível de profissionalismo dele com 28 ou 30 anos é exatamente o mesmo profissionalismo que tem hoje e é isso que está a fazer com que ele chegue a esta idade e continue com um nível competitivo extremamente alto, com a ambição de querer ser o melhor marcador, de ser o melhor marcador do Mundo. Não há igual», garante.

Entre os 26 eleitos por Roberto Martínez, nem todos vão poder jogar com a mesma regularidade, mas Rúben Neves garante que isso nunca será um problema no interior do grupo. «Posso garantir que não há ninguém que se sinta mais importante do que os outros, porque sabemos que estamos todos a trabalhar para o mesmo e sabemos que os passos na seleção são curtos em termos de tempo para trabalhar e de tempos para treinar. Todos temos de dar o máximo para que aquilo resulte», refere ainda o internacional português.

Veja a entrevista na íntegra no vídeo associado

Relacionados

Seleção

Mais Seleção

Patrocinados