Turquia
87''
2 - 1
Geórgia

Veja os mapas com os traçados original e alternativo do TGV

11 jun, 18:16
Detalhe TGV

O projeto está aprovado pelo governo mas a controvérsia mantém-se. O traçado original da alta velocidade aproxima-se de Lisboa pela margem direita do Tejo, mas um grupo de engenheiros diz que essa opção já não faz sentido considerando a escolha de Alcochete para o novo aeroporto - e defende um traçado alternativo, "mais eficaz e mais barato", que segue sempre pela margem esquerda do Tejo até ao futuro aeroporto. Veja aqui os mapas do que está em causa

Pela margem esquerda ou pela direita do Tejo? A resposta implica projetos totalmente diferentes para o traçado da linha de alta velocidade ferroviária (popularizado pela sigla francesa TGV). Oficialmente, a resposta está fechada: o projeto depositado na Infraestruturas de Portugal percorre Porto-Lisboa pela margem direita do rio que desagua em Lisboa. Mas um grupo de engenheiros lançou uma proposta para um traçado alternativo, que defendem ser mais eficaz e mais barato - e que sobretudo faz sentido em função da escolha do novo aeroporto de Lisboa em Alcochete.

Mapa 1: fases de construção Lisboa-Porto - projeto atual     

Fonte: Infraestruturas de Portugal

O traçado atual da alta velocidade para ligar Lisboa e o Porto percorre a margem direita do Rio Tejo e está dividido em três fases de execução: Porto – Soure; Soure – Carregado e Carregado-Lisboa.

A diferença entre os dois traçados começa junto da zona de Pombal /Soure. Aqui, o traçado alternativo corre por Leiria e em Santarém atravessa o Rio Tejo, alinhando-se aí pela margem esquerda até ao futuro aeroporto, em Alcochete, onde vai depois para Lisboa através da terceira travessia do Tejo, cuja construção também já foi anunciada. 

Já o traçado original aprovado pela IP, quando chega a Soure segue pela margem direita do Rio Tejo até Lisboa.

Mapa 2: as paragens do traçado atual

Fonte: Infraestruturas de Portugal

Mapa 3: o mapa original e o alternativo (arraste para ler indicações)

No entanto, a Infraestruturas de Portugal decidiu alterar a terceira fase e em vez de uma linha totalmente nova vai aproveitar a quadruplicação da Linha do Norte para aqui fazer passar os comboios de alta velocidade. Assim, desde o Carregado até Lisboa, o TGV vai circular naquela mesma linha dos comboios urbanos uma vez que ambas são de bitola ibérica, um tipo de linha ferroviária.

Já quando o novo aeroporto de Lisboa for construído em Alcochete a IP prevê uma ligação da alta velocidade a esta infraestrutura através de um novo troço a ser construído no Carregado que passará para a margem esquerda. Isto é, está prevista a construção de uma ponte na zona do Carregado para que o TGV consiga atravessar o Rio e passe no Aeroporto em Alcochete e se dirija para Lisboa através da Terceira Travessia do Tejo que ligará Chelas ao Barreiro.  

Ou seja, nessa altura, o TGV do Porto e Lisboa irá até ao Carregado pela margem direita e aí passará para a outra margem, chegando à capital pela TTT.

Mapa 4: os traçados original e alternativo - em detalhe

Legenda do mapa:

Verde tracejado: SOLUÇÃO ALTERNATIVA PELA MARGEM ESQUERDA DO TEJO (GV) Linha de alta Velocidade (LAV) Lisboa (Oriente) - Madrid, a inscrever numa Terceira Travessia do Tejo (TTT) Alternativa, entre Chelas - Montijo, donde seguirá até à divergência das LAVs Porto/Madrid, rumo ao Aeroporto Luís de Camões, e deste, até Soure.

Verde cheio: LAV de interligação com a LAV Lisboa - Madrid, com início na divergência das LAVs Porto/Madrid, e inserção a poente do nó ferroviário do Poceirão

Cinzento tracejado: SOLUÇÃO BASE (IP) - Compreende a Quadruplicação do troço Lisboa (Oriente) - Carregado e a prevista LAV Carregado – Soure

Cinzento cheio: LIGAÇÃO AO AEROPORTO LUÍS DE CAMÕES (IP) Interligação entre a LAV Lisboa - Porto na região do Carregado e o Aeroporto Luís de Camões (IP), incluindo uma nova Travessia do Tejo

Vermelho cheio: Linha do Norte (em funcionamento atual)

Roxo tracejado: LAV Lisboa-Madrid pela Travessia Chelas-Barreiro

Roxo cheio: Potencial LAV de interligação entre o traçado base LAV Lisboa - Madrid pela TTT Chelas- Barreiro (RAVE (Globalvia)), com divergência a poente do nó ferroviário do Poceirão, donde segue em direção ao Aeroporto Luís de Camões, e deste, a Soure

Azul cheio: Linho do Oeste (em funcionamento atual)

Castanho tracejado: Eventual Ramal entre a Linha do Oeste e a LAV Lisboa-Porto” (Solução Alternativa)”

LEIA TAMBÉM
TGV: Ligação entre Lisboa e Porto já não será em 1h15

Mapa 5: as ligações entre Portugal e Espanha

As ligações finais com Espanha fazer-se-ão por duas vias: Porto-Vigo e Lisboa-Madrid. Para a linha Porto-Vigo está a decorrer o estudo prévio e em 2025 será feita a avaliação de impacto ambiental. O concurso para a primeira fase desse troço será lançado em 2026 e será dividido em duas partes, a primeira entre a estação ferroviária de Campanhã e o Aeroporto Sá Carneiro e a outra de Braga até à fronteira portuguesa, em Valença. Quanto ao Lisboa-Madrid, o governo anunciou recentemente que irá avançar com a ligação até Évora.   

Política

Mais Política

Patrocinados