Ucrânia ataca base aérea russa: pelo menos seis caças destruídos

CNN , Anna Chernova, Victoria Butenko e Sophie Tanno
5 abr, 16:39
Drones na Ucrânia (Getty Images)

Este está a ser visto como o ataque ucraniano que provocou danos mais avultados à Rússia desde o início da invasão a 24 de fevereiro de 2022

A Ucrânia lançou um importante ataque com drones contra uma base aérea na região russa de Rostov, matando militares russos e destruindo caças, segundo uma fonte ucraniana com conhecimento da operação.

O Serviço de Segurança da Ucrânia e os militares ucranianos estiveram na origem dos ataques ao aeródromo de Morozovsk, na região de Rostov, que destruíram pelo menos seis caças russos, disse a fonte à CNN na sexta-feira, acrescentando que "a operação é importante para diminuir o potencial militar russo".

De acordo com a fonte, o aeródromo foi visado porque era utilizado como base para aviões "usados para lançar bombas aéreas guiadas sobre posições ucranianas e povoações fronteiriças". Cerca de 20 efetivos russos foram atingidos - mortos ou feridos, acrescentou a mesma fonte.

A CNN não conseguiu verificar de forma independente as alegações. A ser verdade, os ataques serão os mais prejudiciais realizados num aeródromo dentro da Rússia desde o início do conflito em fevereiro de 2022.

O governador de Rostov, Vasily Golubev, confirmou no Telegram um ataque de mais de 40 drones no distrito de Morozovsky da região, resultando em "pequenos danos" a uma subestação eléctrica, mas afirmou que ninguém ficou ferido.

Várias regiões da Rússia foram alvo de ataques de UAV durante a noite, com o Ministério da Defesa a reivindicar na sexta-feira a interceção e destruição de pelo menos 53 drones ucranianos em vários territórios.

De acordo com o ministério, os sistemas de defesa aérea interceptaram 44 veículos aéreos não tripulados na região de Rostov, seis na região de Krasnodar e um em cada uma das regiões de Saratov, Kursk e Belgorod.

Na cidade de Engels, a sudeste de Saratov, onde está sediada uma base de aviação estratégica das Forças Armadas russas, o chefe regional Roman Busargin confirmou a interceção de um drone, mas não afirmou a existência de vítimas ou destruição.

Os ataques à região de Belgorod, perto da fronteira ucraniana, também prosseguiram, tendo o seu governador, Vyacheslav Gladkov, sido informado que a região foi alvo de fogo das forças armadas ucranianas, o que provocou danos nas linhas de abastecimento de eletricidade e gás.

A região de Rostov, que faz fronteira com a Ucrânia no sul da Rússia, já foi anteriormente afetada pelos ataques aéreos estratégicos de Kiev.

Em setembro de 2023, um ataque de drones causou uma explosão perto do quartel-general militar da Rússia na cidade de Rostov-on-Don. Vídeos das redes sociais geolocalizados pela CNN mostraram o ataque nas imediações da base militar.

Rostov-on-Don foi brevemente ocupada pelas tropas wagnerianas durante a breve rebelião do grupo militar privado contra o Kremlin no início deste ano.

A Ucrânia está cada vez mais disposta a lançar ataques seletivos do outro lado da fronteira, numa aparente tentativa de desgastar lentamente o apoio interno russo à guerra e degradar as infraestruturas russas.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados