Portugal
Finalizado
2 - 1
Chéquia

Conceição versus Trincão: duelo de Franciscos opõe a verticalidade à polivalência

25 mai, 11:57
Trincão e Conceição (Lusa)

Com a ajuda do Sofascore, o Maisfutebol fez um comparativo entre os extremos do FC Porto e do Sporting, que se defrontam este domingo no Jamor

Francisco Conceição ou Francisco Trincão?

O debate instalou-se no país nos últimos dias, depois de o selecionador nacional, Roberto Martínez, ter convocado o extremo do FC Porto para o Euro 2024 e preterido do jogador do Sporting. E tem mais um episódio este domingo, quando os dois esquerdinos se defrontarem na final da Taça de Portugal.

O técnico de 50 anos justificou a ausência de Trincão, campeão com os leões, pela falta de rodagem na equipa das quinas ao longo dos últimos meses. Por outro lado, deixou rasgados elogios à irreverência de Conceição.

«O Francisco é um jogador diferente. Esquerdino, gosta de ser vertical, tem uma boa personalidade para agitar o jogo, é um espalha brasas excecional. Foi muito importante que o Chico tenha tido um estágio de março impactante. No futebol, um jogador precisa de estar no momento certo numa forma correta. Está num momento ótimo e aproveitou a sua oportunidade», afirmou, em conferência de imprensa.

Mas afinal, quem tem mais argumentos para comprar um bilhete para a Alemanha? Com a ajuda do Sofascore, o Maisfutebol foi à procura de uma resposta, dentro do que é possível.

Em termos de jogos e minutos, os números não diferem. Começa a notar-se uma diferença, sim, na finalização.

Trincão fez dez golos ao longo da temporada, mais dois do que Conceição. Além disso, fatura a cada 299 minutos, contra os 331 rivais do jovem portista.

Apesar destes números, Conceição até remata mais: tem uma média de 2,36 remates por jogo, contra os 1.80 do rival sportinguista.

Ora, se Conceição cria mais grandes oportunidades – 12 contra dez –, é Trincão quem tem mais assistências, dez contra sete. Aí, entra também a eficácia dos respetivos colegas de equipa.

Trincão é, sim, mais eficaz no passe: soma 19.5 passes precisos por encontro, com uma taxa de eficácia de 88 por cento – o extremo dos dragões perde nos dois parâmetros.

Roberto Martínez, refira-se, apelidou Francisco Conceição de «abre-latas», e os números comprovam-no: o futebolista do FC Porto dribla mais por jogo, com uma eficácia maior face a Trincão. Com um maior risco, vem um número maior de perdas de bola: média de 11.8 contra as 8.22 do adversário leonino.

Olhando para o mapa de calor dos dois futebolistas, é percetível que Conceição é o jogador mais específico que porventura Roberto Martínez procurasse, quase sempre a desequilibrar da direita. Francisco Trincão talvez seja menos vertical, mas consegue cobrir uma maior área do ataque.

Em conclusão, o equilíbrio é nota dominante entre os dois jogadores: na avaliação global da temporada, Francisco Conceição leva vantagem, com uma pontuação média de 7.31, contra 7.17 de Trincão.

Este domingo à tarde, no Jamor, há mais um duelo entre os Franciscos. 

Relacionados

Sporting

Mais Sporting

Patrocinados