Pedro Nuno Santos aponta PS como "porto seguro" num novo apelo aos indecisos

6 mar, 17:52
Pedro Nuno Santos no Barreiro (Lusa/ANTÓNIO PEDRO SANTOS)

Final da arruada em Torres Vedras foi marcada por mais uma leva de críticas à Aliança Democrática. Líder do PS garantiu que não será necessário um orçamento retificativo para acomodar as suas promessas eleitorais

O secretário-geral do PS apontou esta quarta-feira o partido como “um porto de abrigo, um porto seguro para os portugueses”, garantindo que a “estabilidade financeira e orçamental” do país permitem acomodar algumas das suas promessas eleitorais no Orçamento do Estado de 2024, afastando a necessidade de um retificativo.

“Dá-nos espaço para continuarmos a avançar com as nossas medidas”, disse Pedro Nuno Santos no final de uma arruada em Torres Vedras.

Questionado sobre a confiança no PS após uma maioria absoluta falhada, o candidato reconheceu que “estes dois anos foram difíceis”. “Mas estamos em 2024 depois de ter ultrapassado a crise inflacionista. É isso é resultado da governação”, vincou.

O líder do PS voltou a deixar um apelo ao voto dos indecisos, “nomeadamente aos mais velhos” e às mulheres, tal como já tinha feito de manhã no Barreiro.

“Alguns falam de mudança mas a mudança que têm para apresentar é o passado”, referiu.

Relacionados

Decisão 24

Mais Decisão 24

Mais Lidas

Patrocinados