Operação Influencer: PSP diz que "não foi o órgão de polícia criminal no qual tenha sido delegada a investigação do processo"

17 jun, 12:58
PSP (Foto: Facebook PSP)

Força de Segurança garante que "é uma Instituição que assegura a legalidade democrática, garante a segurança interna e os direitos dos cidadãos, nos termos da Constituição e da Lei".

A PSP reagiu, através de comunicado, à notícia avançada esta segunda-feira pela CNN Portugal de que a polícia acertou as data das buscas com Pinto da Costa para não perturbar sossego antes do Liverpool.

" A PSP não foi o órgão de polícia criminal no qual tenha sido delegada a investigação do processo em apreço. A intervenção da PSP foi requerida, única e exclusivamente, no sentido de prestar apoio na execução das buscas, não tendo tido qualquer intervenção no planeamento das mesmas, nem quanto à data escolhida para a sua realização", lê-se na nota.

No mesmo comunicado sobre a "notícia avançada na comunicação social, nomeadamente na CNN, sobre buscas que terão ocorrido na SAD do Futebol Clube do Porto, no dia 22 de novembro de 2021", a PSP esclarece ainda que "é uma Instituição que assegura a legalidade democrática, garante a segurança interna e os direitos dos cidadãos, nos termos da Constituição e da Lei".

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados