Saiba tudo sobre o Euro aqui

Marinha obrigada a vigiar navio científico da Rússia durante 100 horas - embarcação serve para mapear recursos e cabos submarinos

Agência Lusa , HCL
22 mai, 21:59
Marinha acompanha navio científico russo em águas portuguesas

A monitorização e acompanhamento foi feito através do NRP Zaire e do NRP Viana do Castelo e do Centro de Operações Marítimas ao largo de Caminha

A Marinha portuguesa concluiu esta terça-feira, após aproximadamente 100 horas, a monitorização e acompanhamento da passagem de um navio científico da Federação Russa por águas portuguesas, adiantou este ramo das Forças Armadas.

O navio científico russo entrou no limite sudoeste das águas sobre jurisdição nacional na manhã de 19 de maio, tendo efetuado todo o seu trânsito até ao limite norte, ao largo de Caminha, referiu a Marinha, em comunicado.

“Este tipo de navios é utilizado para recolha e aquisição de dados sobre recursos existentes nas águas e no leito marinho e servem também, em alguns casos, para identificar e mapear zonas de passagem de cabos submarinos”, realçou ainda.

A monitorização e acompanhamento, que decorreu aproximadamente durante 100 horas, foi feito através do NRP Zaire e do NRP Viana do Castelo e do Centro de Operações Marítimas.

“A Marinha, através destas ações de monitorização e vigilância, garante a defesa e segurança dos espaços marítimos sob soberania ou jurisdição nacional, na proteção dos interesses de Portugal e, simultaneamente, contribui para assegurar o cumprimento dos compromissos internacionais assumidos no quadro da Aliança”, frisou ainda este ramo das Forças Armadas.

País

Mais País

Patrocinados