Açores em situação de "calamidade pública regional" devido a incêndio no hospital

Agência Lusa , BCE (notícia atualizada às 17:50)
5 mai, 16:27
Incêndio no Hospital de Ponta Delgada (LUSA)

O objetivo é "agilizar e acelerar procedimentos, nomeadamente de contratação pública, que permitam ao Hospital de Ponta Delgada, normalizar, no mais curto espaço de tempo, a sua atividade"

O Governo dos Açores declarou este domingo a situação de calamidade pública devido ao incêndio no Hospital de Ponta Delgada para "acelerar procedimentos" que permitam "normalizar" num "curto espaço de tempo", a atividade da maior unidade de saúde açoriana.

"O Conselho do Governo, reunido hoje de forma extraordinária, declarou o estado de calamidade pública regional para os Açores devido ao incêndio no sábado no Hospital Divino Espírito Santo (HDES), em Ponta Delgada, que implicou a evacuação de todos os doentes da unidade hospitalar", lê-se numa nota de imprensa do executivo açoriano (PSD/CDS-PP/PPM).

O Governo Regional justifica a medida com o objetivo de "agilizar e acelerar procedimentos, nomeadamente de contratação pública, que permitam ao HDES, normalizar, no mais curto espaço de tempo, a sua atividade".

Este domingo, em declarações à agência Lusa a secretária regional da Saúde e Segurança Social, Mónica Seidi, disse que o Hospital de Ponta Delgada já foi alvo de duas vistorias, mas ainda não há previsão para retomar o normal funcionamento na maior unidade de saúde açoriana.

O incêndio no hospital obrigou à transferência de todos os doentes internados.

Na altura do incêndio estavam no Hospital de Ponta Delgada "333 doentes no Hospital" e foi necessário proceder "à transferência de 240 doentes", segundo a titular da pasta da Saúde nos Açores.

Os doentes críticos e graves foram transferidos para o hospital da CUF, na cidade de Lagoa, e os restantes para centros de saúde.

Além disso, foram transferidos para o Hospital da Horta, na ilha do Faial, 30 utentes que fazem hemodiálise e 26 utentes para o Hospital do Santo Espírito, na ilha Terceira.

Madeira recebe 65 doentes transferidos do hospital de Ponta Delgada

A Madeira vai receber um total de 65 doentes dos Açores, transferidos do hospital de Ponta Delgada, adiantou o secretário regional da saúde madeirense.

Em declarações aos jornalistas, Pedro Ramos, explicou que o primeiro grupo chegou esta tarde num avião da força aérea e, até ao final do dia, a região irá receber 62 pessoas que fazem hemodiálise, duas grávidas e um doente em cuidados intensivos.

“A nossa capacidade de resposta está toda articulada” para “assegurar todas as condições” aos doentes transferidos, afirmou o governante, salientando que quem necessitar de alojamento ficará no Regimento de Guarnição n.º3 (RG3), da Madeira.

Relacionados

País

Mais País

Patrocinados