Rebelião de Prigozhin não passou de encenação com Putin "para expor os generais que não eram leais"

9 ago 2023, 10:02
Vladimir Putin e Yevgeny Prigozhin (AP)

Responsáveis ucranianos anteveem uma nova tentativa de golpe na Rússia ainda este ano

A rebelião organizada pelo Grupo Wagner não terá passado de uma encenação concertada entre o presidente da Rússia e o líder dos mercenários. Esta foi uma teoria levantada por vários especialistas assim que se soube que Yevgeny Prigozhin estava a marchar sobre Moscovo, mas um responsável ucraniano afirma que é mais do que uma teoria.

O secretário do Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia disse, em entrevista à televisão ucraniana, que o golpe não passou de um ensaio entre Yevgeny Prigozhin e Vladimir Putin tendo em vista a exposição de generais que não estavam de acordo com a posição do Kremlin.

"Hoje já podemos dizer que foi uma operação especial coordenada com Putin para expor os generais que não eram totalmente leais a Putin e à sua equipa", disse Oleksiy Danilov.

Entre esses generais estaria Sergey Surovikin, militar que chegou a ser a segunda figura da guerra na Ucrânia, mas que entretanto desapareceu do radar, depois de ter sido conotado como um dos homens do exército que estariam contra o Kremlin.

O responsável ucraniano notou que continuam a existir "divergências" no centro do poder da Rússia, apontando mesmo uma altura na qual a Rússia poderá viver novo tumulto. "Acreditamos que isso vai acontecer no outono ou no inverno, porque o número de pessoas que percebem para onde Putin as levou está a aumentar todos os dias", sublinhou.

Questionado em concreto sobre quem poderá ser a personalidade a liderar esse próximo golpe, Danilov recusou responder, mas reiterou que se trata de uma questão de tempo.

O responsável ucraniano deixou apenas escapar que poderá ser uma pessoa inesperada a liderar uma insurreição na Rússia, mas disse acreditar que essa ação terá apoio popular, até porque "o amor está apenas a um passo do ódio".

As palavras de Danilov também são consistentes com as informações recolhidas pelo Ocidente. Os meios de comunicação norte-americanos já avançaram por várias vezes que Putin soube vários dias antes do golpe que Prigozhin estava a preparar.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados