França, abram alas ao favorito

16 jun, 09:33
Argentina-França (EPA)

GRUPO D

Deschamps terá talvez a grande e última oportunidade de vencer um europeu ao serviço da seleção gaulesa. A nível mundial, a França tem tido prestações notáveis, chegando a duas finais consecutivas. O título europeu, porém, escapa aos franceses desde 2000. Este ano são certamente uma das favoritas à conquista do troféu, visto que têm ao seu dispor uma série de jogadores vencedores de grandes títulos e com grande experiência nas melhores competições internacionais.

O sistema mais utilizado ofensivamente é o 4x2x3x1 e, em momento defensivo, o habitual 4x4x2.

Momento ofensivo

Em situação de pontapé de baliza e primeira fase de construção, a seleção francesa procura a saída apoiada com o guarda-redes, com os laterais sempre abertos, mas em posição que permita haver linha de passe. Os dois médios-centro ficam sempre em apoio e nas costas da primeira linha de pressão, com o médio ofensivo (normalmente Griezmann) encarregue pelas movimentações entrelinhas e nas costas dos médios adversários. A equipa gaulesa tem imensa variabilidade na sua construção, podendo sair através da ligação com um dos médios, ligação com lateral/saída por fora ou até mesmo através da ligação longa do guarda-redes para o avançado (normalmente é forte fisicamente – Giroud ou Thuram).

Variabilidade na saída - com a bola a sair pelos centrais; laterais em posição sempre como solução, médios nas costas da primeira pressão e médio-ofensivo na procura de espaço entrelinhas nas costas dos médios

No momento de criação e de chegada ao último terço, a equipa mantém a posse de bola através de uma circulação rápida e com intenção vertical, sendo que procura maioritariamente a aceleração pelos corredores laterais através da insistência pelo mesmo corredor, bem como através de variações rápidas do centro de jogo para o corredor contrário. Um dos padrões que poderemos ter em destaque e que é um dos principais fatores do sucesso ofensivo da equipa francesa é o facto de colocarem sempre três jogadores na zona da bola no corredor lateral que, através de permutas posicionais e constante mobilidade, conseguem retirar com enorme sucesso as dinâmicas de corredor. Estas dinâmicas podem ser através da largura dada pelos laterais, com os extremos por dentro e sempre com o apoio do médio-centro, mas também com os laterais por dentro e extremos na largura.

Dinâmica de corredor – Lateral por dentro, extremo por fora em 1x1 e médio-centro

Momento Defensivo

A equipa gaulesa tem uma atitude pressionante desde o pontapé de baliza adversário. Nesta situação, podemos afirmar que se adapta estrategicamente à forma como o adversário executa a saída de baliza, tendo por base as marcações individuais. É uma equipa que estuda muito bem os adversários e por vezes pode convidar a equipa adversária a sair por um lado, para depois pressionar forte quando a bola entra nesse corredor.

Pressão alta na saída de baliza adversária

Em bloco médio, a matriz da equipa é estar sempre muito bem protegida no corredor central com os três médios (médio ofensivo torna-se um médio centro em momento defensivo). Dependendo do lado da bola, a equipa ajusta-se sendo que, se a bola entrar no corredor lateral esquerdo, é o médio-centro desse lado (normalmente Rabiot) que compensa e faz a cobertura ao seu lateral. O que aproveita melhor as características de Mbappé, deixando-o um pouco mais subido ao lado do ponta de lança, preparando assim a potencial transição ofensiva.

Equipa posicionada num 5x4x1, com foco em fechar espaço central, com os dois médios próximos da linha defensiva para estarem perto nas coberturas ao corredor

Jogador Destaque

Mbappé.  O ex-avançado do PSG foi eleito o melhor jogador da Liga Francesa pela quinta vez consecutiva. Apesar de uma época de menos fulgor e também devido a toda a controvérsia em redor do seu futuro, Mbappé será certamente uma das estrelas e jogadores em foco, tanto na seleção como em todo o Europeu. A preponderância, capacidade de desequilíbrio, definição e eficácia que tem nos momentos ofensivos da equipa fazem dele um dos pontos-chave para a equipa gaulesa chegar às últimas fases da competição.

Jogador Promessa

Zaire-Emery. Aos 18 anos vai participar na sua primeira grande competição de seleções. Ainda com tenra idade, rapidamente se tornou num dos habituais titulares da sua equipa, recheada de jogadores de renome. O jovem destaca-se pela sua capacidade e eficácia de passe, mas também pela sua habilidade para conduzir e progredir com bola, tendo também uma excelente aptidão para o drible.

Mais Lidas

Patrocinados