Euro 2024: Espanha-Croácia, 3-0 (crónica)

15 jun, 19:07

Morata apontou a rota e Fabián Ruiz distribuiu perfume

Espanha triunfou sobre a Croácia, na tarde deste sábado, por 3-0, no arranque do Grupo B do Euro 2024. Pouco mais de 15 minutos foram suficientes para a «Roja» desmontar a defesa croata, pintando o marcador com tons encarnados e – diga-se – excessivamente carregados para a história da partida.

Antes do apito inaugural de Michael Oliver, a juventude e a longevidade voltaram a colidir. Entre os espanhóis, Lamine Yamal tornou-se o mais jovem da história a disputar um Europeu, aos 16 anos e 338 dias.

Do outro lado, Luka Modric tornou-se o jogador mais velho – 38 anos e 280 dias – a disputar este torneio desde o alemão Lothar Matthaus, em 2000, aos 39 anos. Em todo o caso, importa sublinhar, tal marca poderá ser dobrada por Pepe, de 41 anos.

Reveja, aqui, o filme desta partida.

Face à festa axadrezada entre os milhares de croatas no Olímpico de Berlim, a Espanha assumiu desde cedo a batuta ofensiva. Recorrendo aos extremos e aos laterais, a «Roja» procurava, de forma compacta, explorar os espaços nas costas da defesa adversária.

Em simultâneo, Modric e companhia denunciavam muitas dificuldades na construção, oferecendo sucessivas oportunidades a Yamal e Morata. Em todo o caso, Livakovic «secava» as incursões ofensivas.

Entregues alguns avisos, a Croácia assentou no encontro e delineou alguns ataques, aprimorando a pressão ofensiva. Todavia, na fase mais equilibrada do primeiro tempo, a defesa croata relaxou e estendeu a passadeira para, pelo meio, Morata inaugurar o marcador.

Em cima da meia hora, o capitão espanhol acelerou após passe pragmático de Fabián Ruiz. Assim, o avançado isolou-se como o terceiro melhor marcador em Europeus, a par de Griezmann e Alan Shearer, com sete golos.

 

Ruiz e Carvajal selaram triunfo

Ainda que na resposta Kovacic tenha ameaça repor a igualdade, a Espanha aproveitou o embalo para duplicar a vantagem.

Assim, aos 32m, Fabián Ruiz puxou a si todas as atenções. Na entrada da área, o médio do PSG caminhou – em pezinhos de lã – para o retângulo, rematando cruzado para o 2-0.

De parada e resposta, Budimir desperdiçou uma ótima oportunidade e viu Carvajal, aos 45+3m, aplicar o terceiro dos espanhóis. Na sequência de um canto – tal como na final da Champions – o lateral foi o mais inteligente entre as torres croatas, capitalizando o cruzamento de Yamal.

Petkovic reduziu, VAR anulou

No segundo tempo, entre trocas, a Croácia aumentou a pressão ofensiva e acumulou oportunidades. No entanto, sem engenho para superar Cucurella e Unai Simón.

No cair do pano sobre o encontro, aos 80m, Petkovic ainda marcou, após um penálti falhado, mas o golo foi anulado, uma vez que Perisic havia invadido a área fora de tempo.

Como tal, a Espanha é líder do Grupo B, aguardando pelo desfecho do Itália-Albânia. Na segunda ronda, os espanhóis medem forças com a Itália, na noite de quinta-feira (20h). Antes, na quarta-feira, a Croácia joga ante a Albânia (14h).

Os croatas terão a lamentar as oportunidades desperdiçadas, mas, sobretudo, a incapacidade para conter a «Roja» na transição ofensiva e na profundidade.

A figura: Fabián Ruiz

O cérebro da construção ofensiva da Espanha e a chave para desbloquear um nulo que ameaçava adormecer esta partida. Depois de agravar um raro erro na defesa croata, o médio brilhou no momento de assinar o 2-0. Assertivo, tranquilo e decisivo.

Ruiz continua a somar pontos enquanto titular e complementa a força defensiva de Rodri e a criatividade de Pedri.

Momento do jogo: o capitão desbloqueia

Em cima da meia hora, Morata galvanizou a Espanha para o triunfo, superando a muralha croata. À primeira oportunidade – e no primeiro erro da defesa – o capitão da «Roja» desmontou o plano dos adversários, que não mais recuperaram a tranquilidade.

Relacionados

Euro 2024

Mais Euro 2024

Patrocinados