Uma Polónia a representar o projeto para o futuro

16 jun, 09:32
França-Polónia

GRUPO D

Pela quinta vez consecutiva, a Polónia conseguiu qualificar-se para a fase final de um Europeu. Contudo, também pelas (consecutivas) contratações falhadas de selecionadores, deverá repensar o seu projeto e estratégias para o futuro a curto e médio prazo.

Após todas as trocas de equipas técnicas e todas as polémicas em seu redor, falhou a classificação direta a jogar num dos grupos mais fáceis, mas conseguiu garantir uma vaga no Euro 2024 ao eliminar o País de Gales nos penáltis, na final do play-off.

Momento Ofensivo

Na saída de baliza e primeira fase de construção, a equipa polaca coloca-se organizada com linha de quatro, sendo o ala direito a dar largura em posição baixa e o central do lado esquerdo de forma idêntica no lado oposto. Com uma primeira fase de construção mais direta, a equipa explora os corredores laterais: o objetivo da equipa passa por atrair dentro para acelerar por fora, para permitir aos seus jogadores chegarem a situações de cruzamento.

Saída do guarda-redes, em que a equipa procura atrair pressão do adversário e encontrar avançados de forma longa e direta

Já no meio-campo ofensivo, em ataque posicional, os alas dão sempre largura de forma profunda na tentativa de abrirem a linha defensiva adversária e procurarem situações de desequilíbrio. Nestes momentos, a equipa procura muito o passe interior para um dos avançados (Lewandovski e/ou Milik) e com movimentos em apoio para a um ou dois toques isolarem médios em rutura sobre linha defensiva.

Ligação através de passe interior do central para o ponta de lança em apoio, com outro jogador a fazer movimento de rutura, para aproveitar o espaço deixado pelo defesa atraído

Momento Defensivo

No momento de pressionar o adversário na saída de baliza e primeira fase de construção, a primeira linha de pressão é constituída pelos dois avançados, sempre preparados para saltar e pressionar os defesas centrais. Não adotam uma mentalidade muito pressionante, mas sim cautelosa. No entanto, se o adversário sair de forma curta e atrair a pressão, toda a equipa se ajusta em função dessa primeira pressão: os médios cobrem homem a homem, com os médios adversários, e os alas saltam em cima dos laterais ou alas contrários.

Pressão alta da equipa polaca, forte e agressiva, para obrigar o adversário a errar ou então a optar pelo jogo longo

Em bloco médio, a equipa estrutura-se num 5x3x2. São compactos, organizados, mas têm diversas dificuldades defensivas, nomeadamente quando os adversários exploram as costas dos alas ou o espaço entre o defesa central e o ala. Também têm dificuldades em situações de bolas nas costas da linha defensiva, em que apresentam desalinhamentos e erros na posição dos apoios defensivos. Na transição defensiva, revelam limitações na reação à perda, deixando o adversário acelerar e sair de zonas de pouca pressão após .recuperação de bola.

Bloco médio organizado em 5x3x2, existe desalinhamento da linha defensiva e erro nos apoios defensivos, o que permite que os adversários possam explorar as costas do ala

Jogador Destaque:

Piotr Zielinski é peça fundamental e indiscutível na seleção polaca. É um meio-interior conhecido pela sua técnica apurada, visão de jogo e capacidade decidir através do seu último passe. Destaca-se também pela sua capacidade em transportar bola com segurança, mesmo sob pressão, agredindo a linha defensiva adversária para depois decidir da melhor forma em zonas de chegada à grande área adversária.

Jogador Promessa:

Nicola Zalewski é um jovem de apenas 22 anos que é conhecido pela sua versatilidade e habilidade técnica. Ele joga principalmente como ala esquerdo, mas também poderá atuar em posições mais avançadas do terreno. É tecnicamente dotado, com boa capacidade no controlo da bola, no drible, passe e cruzamento.

Mais Lidas

Patrocinados