O Diogo Costa devia dormir com o António Silva ou vice-versa

2 jul, 07:14

PORTUGAL 0-0 ESLOVÉNIA (3-0 APÓS PENÁLTIS) || Num dia é preto, no outro dia são três penáltis defendidos

recomendação de leitura adicional Esta seleção merece este Diogo Costa mas o treinador deste jogo não merece esta seleção: as notas aos futebolistas e ao selecionador
 

O Diogo devia dormir com o António Silva, não é uma recomendação no sentido sexual da coisa mas no sentido filosófico da vida: o Diogo cometeu um erro que nos tirou do Mundial do Catar, foi lá acima buscar uma bola que devia ser dele mas que se tornou o 1-0 de Marrocos - quando se perde pela diferença mínima, qualquer erro grave de um guarda-redes é a diferença entre a equipa continuar a lutar por ficar na competição ou sair dela, saímos; ninguém culpou só o Diogo mas o Diogo é tido como um dos maiores culpados pela eliminação no Catar, injusto ou não é assim no futebol e consequentemente é assim na vida de um futebolista; a vida do Diogo agora são três penáltis defendidos contra a Eslovénia que nos fizeram aplaudir ao primeiro, rir de felicidade ao segundo e chorar ao terceiro, são reações que acontecem no futebol e consequentemente na vida de um adepto que está a ver algo que vai além da lógica do jogo, neste caso um guarda-redes a defender todos os penáltis no desempate por penalidades - e isso ou é inédito ou é quase inédito, e mesmo que seja apenas quase inédito não é o "quase" que fará o adepto, este adepto, arrepender-se das lágrimas (entretanto, o adepto, este adepto, também é jornalista e foi comprovar no site da UEFA que "Costa makes EURO history – the first goalkeeper to save three spot kicks in a shoot-out"); e ainda antes do que se passou nestes penáltis com a Eslovénia passou-se que o Diogo já tinha defendido outro no mesmo jogo, ao minuto 115 Pepe cometeu aquele erro que deixou Sesko num 1 para 1 com o Diogo, foi um penálti em movimento, o Diogo defendeu no chão como os guarda-redes de andebol defendem no ar, abriu o corpo todo para formar um muro humano e o Sesko foi o primeiro a constatar na cara do Diogo que os muros portugueses são feitos de cimento intransponível. Portanto: o Diogo devia dormir com o António Silva, que teve contra a Geórgia uma exibição horrível que não deixou Portugal de fora de nada, o António Silva devia dormir com o Diogo, que teve contra Marrocos uma exibição não horrível que nos deixou de fora de um Mundial, o Diogo e o António Silva deviam dormir no mesmo quarto e falar sobre isso, a maneira como o Diogo passa de culpado no Mundial a herói na Alemanha tornou-se agora lendária e irá chegar o dia em que vamos precisar tanto do António Siva como precisámos neste dia do Diogo, que teve uma exibição perfeita contra a Eslovénia que nos deixou ficar neste Euro.

recomendação de leitura adicional Quando se tira Vitinha e se mantém Ronaldo, a mensagem é esta: não interessa o que tu fazes, interessa o que tu significas

Euro 2024

Mais Euro 2024

Mais Lidas

Patrocinados