Bombeiros apedrejados quando se deslocavam para combater incêndio em Mourão

Agência Lusa
26 mai, 12:55
Campanha "Natal a Meias" oferece três ambulâncias e 175 novos fatos a bombeiros portugueses

Os bombeiros foram “ameaçados, injuriados e apedrejados”, embora nenhum tenha ficado ferido

Os bombeiros de Mourão foram apedrejados quando se deslocavam para combater um incêndio rural junto ao bairro Luís de Camões, naquela vila do distrito de Évora, no sábado à tarde, disse este domingo o comandante da corporação.

Fábio Quintas indicou à agência Lusa que a GNR foi chamada ao local, tendo sido detido um homem e outros dois identificados, todos residentes naquele bairro.

O comandante dos bombeiros explicou que no bairro Luís de Camões “havia cabos elétricos que impediam a passagem dos veículos dos bombeiros” para o local do incêndio, pelo que “houve necessidade de esperar para se conseguirem levantar os cabos”.

Nessa altura, adiantou Fábio Quintas, os bombeiros foram “ameaçados, injuriados e apedrejados”, embora nenhum tenha ficado ferido.

Fonte do Comando Territorial de Évora da GNR, contactada pela Lusa, confirmou que na sequência desta ocorrência foi detido um homem, que posteriormente foi libertado e que vai ser presente na segunda-feira a tribunal, tendo ainda sido identificados outros dois homens.

Fonte do Comando Sub-Regional de Emergência e Proteção Civil do Alentejo Central indicou que o alerta para este incêndio foi dado às 17:21, de sábado.

Foram mobilizados para o local 27 operacionais dos bombeiros de Mourão, Reguengos de Monsaraz e Redondo, e a GNR, apoiados por nove veículos.

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados