António Guterres lamenta “assassinato horrível” de Shinzo Abe, um “líder respeitado"

Agência Lusa , CF
8 jul, 19:33
António Guterres na Conferência dos Oceanos (Miguel A. Lopes/ Lusa)

Secretário-geral da ONU expressou "profundas condolências" à família e ao povo japonês

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, está “profundamente triste com o assassinato horrível” do ex primeiro-ministro japonês Shinzo Abe, que foi baleado mortalmente num comício, disse esta sexta-feira o seu porta-voz Farhan Haq. 

“O secretário-geral lembra o compromisso de Shinzo Abe na promoção da paz e segurança, defendendo os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e da cobertura universal de saúde”, disse o porta-voz, em comunicado. 

“Como primeiro-ministro que esteve em funções durante mais tempo, ele dedicou-se a reavivar a economia do seu país e a servir o povo do Japão”, lembrou Guterres. 

Shinzo Abe discursava num evento de campanha para as eleições no próximo domingo quando foi alvejado, num raro ato de violência armada no país. A polícia prendeu o suspeito do assassinato, um homem de 41 anos

Através do porta-voz, António Guterres expressou “profundas condolências” à família de Shinzo Abe e ao povo japonês. O ato, disse, “chocou profundamente a sociedade japonesa, num país com uma das taxas mais baixas de violência armada”. 

O secretário-geral disse ainda que o antigo chefe de governo “será lembrado como um defensor ferrenho do multilateralismo, líder respeitado e apoiante das Nações Unidas”. 

Relacionados

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados