Shinzo Abe assassinado a tiro em comício

8 jul, 11:10
Primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe

Ex-primeiro-ministro japonês tinha 67 anos. "Abe estava a sangrar bastante e infelizmente não o conseguimos salvar"

O antigo primeiro-ministro japonês Shinzo Abe morreu após ter sido alvo de um ataque durante um comício na cidade de Nara, avança o canal NHK.

Shinzo Abe, de 67 anos, participava num comício eleitoral do Partido Liberal Democrático (PLD) para as eleições parlamentares de 10 de julho quando foi baleado. Um repórter do jornal Yomiuri Shimbun disse que, após ouvir o som de um disparo, o ex-primeiro-ministro caiu no chão inconsciente.

O político foi transportado de ambulância para um hospital perto da estação Kintetsu Yamato-Saidaiji, onde acabou por morrer às 9:03, hora de Portugal Continental. 

"Abe estava a sangrar bastante e infelizmente não o conseguimos salvar", declarou um médico do Hospital Universitário de Nara, em conferência de imprensa.

Vários meios de comunicação social relataram que Shinzo Abe terá sido alvejado pelas costas. Fonte do partido realçou à agência de noticias japonesa Jiji que o político japonês encontrava-se a sangrar do pescoço. Os bombeiros da cidade de Nara detalharam que Shinzo Abe apresentava ferimentos no lado direito do pescoço e na clavícula esquerda.

A emissora NHK relatou que quando Shinzo Abe foi transportado para o hospital aparentava estar em paragem cardiorrespiratória. Esta informação foi entretanto confirmada pelo porta-voz do hospital, que detalhou que Shinzo Abe já não tinha sinais vitais quando chegou ao hospital. "Ele entrou em paragem cardiorrespiratória no local. Abe sangrou até à morte", afirmou o hospital. 

De acordo com o médico, o antigo primeiro-ministro japonês sofreu dois ferimentos profundos. Uma das balas atingiu o coração.

Relacionados

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados