Saiba tudo sobre o Euro aqui

Ponha a sua air fryer de lado e substitua-a por esta máquina mágica multitarefa

CNN , Casey Barber*
28 abr, 11:00
Miniforno

Inscreva-se no programa Eat, But Better: Mediterranean Style da CNN. O nosso guia em oito partes mostra um estilo de vida alimentar delicioso, apoiado por especialistas, que vai melhorar sua saúde para o resto da vida.

O meu caso de amor por pequenos eletrodomésticos começou cedo.

O forno Easy-Bake foi meu primeiro vislumbre da magia que poderia vir de uma caixa em miniatura, levando a algumas experiências com cozinha no micro-ondas - pense em nachos e tigelas de Rice Krispie Treat – na minha altura de criança. No minuto em que consegui o meu próprio apartamento fora do campus na universidade, investi no meu próprio miniforno.

Vinte e poucos anos depois, a tecnologia do miniforno foi muito além do mostrador analógico e das bobinas quentes do meu primeiro modelo. Mas o meu amor pelo pequeno forno continua forte e é o eletrodoméstico mais utilizado no meu dia a dia.

A palavra “forno” é crucial no seu nome, porque faz tudo o que meu forno convencional de tamanho normal pode fazer e muito mais. Na verdade, não é apenas um miniforno; é um forno de bancada.

Se eu tivesse que escolher manter apenas um dos meus brinquedos de cozinha – o liquidificador de alta velocidade, a batedeira, a sorveteira com compressor, a multicooker – o forno de bancada provavelmente ficaria a ganhar. (OK, admito que seria difícil desistir da batedeira.) É a este nível de profundidade que chega o meu compromisso com o meu forno de bancada. Aqui estão as razões.

O miniforno é o multitarefa original

Em vez de ter vários aparelhos a ocupar a minha minha bancada de cozinha, o mini forno faz o trabalho de muitos. Ele tosta pão e bagels, claro, mas também tem a capacidade de assar por convecção, fritar com ar quente, desidratar e fermentar massa.

O seu grelhador é espaçoso o suficiente e funciona de forma muito mais eficaz do que o grelhador do meu forno convencional e nem arrisco dar cabo das minhas costas para enfiar as assadeiras na gaveta inferior do forno grande. (Quem projetou essas gavetas inferiores, afinal?)

O meu forno de bancada também é minha arma secreta na luta por sobras melhores. Quando crio um plano de refeições mensal, planeio sempre reaquecer metade do que estou a cozinhar, então esta é uma função crucial. E, como a maioria dos pratos fica melhor quando não são cozinhados no micro-ondas, deixo meu forno de bancada restaurar a textura original, crocante e borbulhante das minhas refeições. Chega de costeletas encharcadas ou caçarolas de macarrão mole nesta casa!

Um forno de bancada é uma solução rápida

Sim, eu entendo que um forno de bancada nunca aquecerá os alimentos tão rapidamente quanto o botão de cozedura expresso de um minuto num micro-ondas. Mas argumentarei que as compensações de sabor valem a pena e que você ainda estará aquecendo alimentos e cozinhando mais rapidamente do que faria num grande forno convencional.

O meu forno de bancada pré-aquece a 450 graus Fahrenheit (232 graus Celsius) em cinco minutos (eu cronometrei), enquanto meu forno grande leva 15 minutos para atingir a mesma temperatura. Essa é uma grande diferença - posso terminar de comer a minha pizza que sobrou, mas perfeitamente aquecida, nesses 10 minutos!

Além disso, as funções de convecção e fritura no meu forno de bancada cozinham os alimentos de forma mais rápida e eficiente do que o calor convencional, uma vez que o método de convecção faz o ar quente circular ao redor dos alimentos, para uma distribuição de calor mais uniforme. Posso economizar pelo menos cinco minutos no tempo de assar sempre que preparo refeições no forno de bancada.

Quando a gama de décadas da nossa cozinha finalmente foi para o grande monte de sucata lá no céu, há alguns anos, recusei-me a substituí-la por modelos topo de gama. O meu forno de bancada topo de gama custa a metade do preço pelo qual compraríamos um forno normal e eu uso-o duas vezes mais.

É um salvador do verão

Nunca esquecerei o processo de teste do meu primeiro livro de receitas, “Classic Snacks Made from Scratch”, durante um verão escaldante em New Jersey. Era julho e eu estava a trabalhar em diversas receitas de biscoitos caseiros, o que significava deixar o forno ligado durante horas – numa casa sem ar-condicionado central.

Entre as sessões, deitei-me no chão da cozinha, a suar e a chorar, a perguntar-me por que estava a submeter-me voluntariamente a tal tortura.

Ainda não tenho ar condicionado central, mas, felizmente, não tenho a tarefa regular de desenvolver e testar vários produtos assados todos os dias da semana. No entanto, para cozer e assar todos os dias no verão, usarei meu forno de bancada, que emite muito menos calor do que meu forno grande e arrefece muito mais rapidamente quando o ciclo de cozimento termina.

Se eu quiser assar algumas guloseimas que exijam assadeiras maiores ou assadeiras múltiplas, simplesmente assarei na grelha.

O que procurar num forno de bancada

Então, convenci-o a abandonar todos os seus outros eletrodomésticos e substituí-los por um forno de bancada. Ótimo! Mas antes de sair a correr para comprar um, pense em qual forno melhor se adapta aos seus hábitos culinários.

Escolha um modelo que combine com os seus utensílios de cozinha e assadeiras do dia a dia. O meu forno de bancada é profundo e largo o suficiente para caber em uma caçarola ou assadeira padrão de 9 por 13 polegadas (23 por 33 centímetros) ou em uma assadeira redonda de 10 polegadas (25 centímetros) ou uma frigideira de ferro fundido. Isso significa que posso preparar refeições para até seis ou oito pessoas num pequeno eletrodoméstico.

Tamanho importa. Sim, escolher um forno menor pode ser tentador quando se trata de manter sua cozinha aberta e arrumada. Para maior versatilidade, no entanto, recomendo escolher o modelo maior que caiba confortavelmente no espaço em que você planeia usá-lo. Os seus alimentos precisam do ar que circula ao seu redor no forno para cozinhar com mais eficiência, portanto, ter um espaço que é pequeno demais para permitir isso não a vai favorecer em nada.

Considere quais funções extra você vai precisar. Como observei anteriormente, o meu forno de bancada vem com muitos recursos – incluindo algumas funções que nem me preocupo em usar. Nunca experimentei a função de cozimento lento, por exemplo, embora ela esteja lá. Alguns modelos vêm com funcionalidade wi-fi para que você possa controlá-los através de uma aplicação. Decida se essas coisas valem o dinheiro que vai gastar nelas.

 

*Casey Barber é escritora de culinária, artista e editora do site Good Food Stories.

Gastronomia

Mais Gastronomia

Na SELFIE

Patrocinados