Desempregado, 41 anos, ex-militar, suspeito do assassínio de Shinzo Abe: o que se sabe

8 jul, 11:05
Yamagami Tetsuya

Ex-governante foi assassinado a tiro. Isto é que o se sabe sobre o atacante

O antigo primeiro-ministro japonês Shinzo Abe morreu esta sexta-feira após ter sido alvo de um ataque durante um comício na cidade de Nara. O político discursava junto a uma estação de comboios quando foram disparados dois tiros cerca das 11:30 locais (3:30 em Portugal Continental). Segundo detalha a Reuters, o corpo de segurança pessoal foi visto a atacar prontamente um homem de camisola cinzenta e calças bege.

"Houve um grande estrondo e depois fumo", relatou à Reuters o empresário Makoto Ichikawa, que estava no local, acrescentando que a arma era do tamanho de uma câmara de televisão. "No primeiro tiro ninguém sabia o que estava a acontecer, mas depois, no segundo tiro, parecia que um polícia especial o atacou."

Yamagami Tetsuya intercetado por um elemento de segurança pessoal

O suspeito do ataque é Yamagami Tetsuya, um homem desempregado de 41 anos e ex-membro da força naval do país. O suspeito, natural da cidade de Nara, foi detido logo no local do atentado enquanto segurava uma arma aparentemente caseira, com a qual terá disparado dois tiros contra o antigo chefe de Governo japonês.

Segundo fontes do Ministério da Defesa japonês, o alegado agressor trabalhou na Força Marítima de Autodefesa do Japão, a atual força naval japonesa, durante três anos, até 2005.

O canal NHK, que cita as autoridades japonesas, detalha que o suspeito disse à polícia que estava insatisfeito com o antigo primeiro-ministro e tinha a intenção de o matar. 

Shinzo Abe foi alvejado pelas costas quando discursava num ato de campanha eleitoral do Partido Liberal Democrático (PLD) para as eleições parlamentares de 10 de julho. Segundo as forças de emergência, o ex-governante estava em paragem cardiorrespiratória quando foi transportado para o hospital.

Os comícios eleitorais no Japão são geralmente realizados nas ruas e com poucas medidas de segurança, devido à baixa taxa de criminalidade e de ataques com armas de fogo.

Shinzo Abe esteve em funções como primeiro-ministro do Japão em 2006 durante um ano e novamente de 2012 a 2020.

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados