Usa o Whatsapp? Há mudanças em setembro e já não é preciso ter vergonha de sair de grupos 😳

CNN Portugal , FMC
9 ago, 12:16
WhatsApp

Foi o próprio Mark Zuckerberg quem anunciou as novidades

O Whatsapp vai ter novas funcionalidades a partir de setembro que visam melhorar a privacidade dos utilizadores, bem como ajudar a que momentos constrangedores sejam evitados. O anúncio foi feito pelo CEO da Meta, dona da plataforma. 

Uma das novas atualizações é a saída silenciosa dos grupos. Há muitas pessoas que pertencem a grupos que pouco lhes interessam mas ficam inibidos de os abandonarem, uma vez que todos os membros do grupo são avisados, o pode resultar em situações desconfortáveis. A partir de agora, tal deixa de acontecer - somente os administradores vão receber a notificação.

De forma a proteger os utilizadores, a plataforma vai também implementar uma medida que já existe no Snapchat: vai ser impossível fazer captura de ecrã das fotografias momentâneas, ou seja, as que duram apenas alguns segundos. Esta medida parte do objetivo da empresa de melhorar as políticas de privacidade dos clientes. Ainda assim, a segurança não é totalmente assegurada e é necessário alertar para o risco de a partilha ser guardada pelo recetor, visto que há dispositivos adulterados que podem contornar a medida ou pessoas que podem usar outro telemóvel para fotografar.  

Por último, e uma medida que poderá ser também bastante benéfica, é a possibilidade de escolher quais os contactos que saberão quando uma pessoa está online - ou seja, quando está ativa na plataforma. Até agora a rede social apenas permitia esconder a informação sobre a última vez que o utilizador tinha aberto o Whatsapp, mas o estado online era visível para todos. 

Mark Zuckerberg optou por anunciar as alterações na sua conta de Facebook, destacando a vontade da empresa de proteger a troca de mensagens entre as pessoas. "Vamos continuar a construir novas formas de proteger as mensagens e mantê-las tão privadas e seguras como conversas cara-a-cara."

Também a vice-diretora de produto do Whatsapp, Ami Vora, defendeu que a plataforma é "o local mais seguro para se ter uma conversa privada" e que continuam a trabalhar para a melhorar. "Para divulgar estas novas funcionalidades estamos também a dar início a uma campanha global, começando pelo Reino Unido e pela Índia, para educar as pessoas sobre como trabalhamos para proteger as suas conversas privadas na WhatsApp" sublinhou, citada pelo The Guardian

Em abril, a plataforma de troca de mensagens já tinha adotado outras funcionalidades que pretendiam facilitar as interações e dar mais controlo aos administradores dos grupos. Na altura, foi aumentado o limite máximo de pessoas por chamada, foi permitido que os administradores dos grupos eliminassem mensagens problemáticas ou erráticas, foi permitida a criação de subgrupos dentro de grupos, aumentou o peso de ficheiros enviados e passou a ser possível fazer likes a mensagens. 

Relacionados

Tecnologia

Mais Tecnologia

Patrocinados