Saiba tudo sobre o Euro aqui

Rúben de la Barrera: «Quero criar incómodo ao FC Porto»

15 mar, 16:51
Vizela-Farense (HUGO DELGADO/LUSA)

Treinador do Vizela quer defrontar equipa de Sérgio Conceição «olhos nos olhos» este sábado

Rúben de la Barrera, treinador do Vizela, assumiu querer «criar incómodo» ao FC Porto no Estádio do Dragão, este sábado (20h30), na partida da 26.ª jornada, e salientou o «foco máximo» da sua equipa para alcançar a manutenção na Liga.

Em conferência de imprensa de antevisão da visita ao Estádio do Dragão, o treinador espanhol destacou que, numa perspetiva geral, e comparativamente com os números na primeira volta, o Vizela está agora com melhor desempenho com o mesmo número de jogos.

«O Vizela, na segunda volta, antes de jogar contra o FC Porto, tem mais dois pontos do que na primeira volta, tendo jogado contra o Sporting e o Benfica. Se fizermos uma tabela classificativa dos últimos cinco jogos, estaríamos em sétimo lugar», começou por explicar o técnico.

No seguimento, garantiu que a preparação para o jogo com os dragões tem sido intensa e que o grupo está preparado para alcançar uma vitória. «Estamos preparados para defrontar o FC Porto. Tenho dois objetivos. O primeiro, é garantir a manutenção esta época e, depois, é que neste tipo de santuários façamos um jogo como Deus manda. Com personalidade, competindo, olhando olhos nos olhos o rival. Quero criar incómodo ao FC Porto. Temos tudo a ganhar. É com essa missão que temos que ir. Temos um desafio bonito pela frente», frisou.

Rubén de la Barrera confessou ainda não esperar um FC Porto desgastado, em virtude do jogo da Liga dos Campeões que teve a meio da semana frente ao Arsenal e que apenas ficou resolvido no desempate por grandes penalidades, após o 1-0 favorável aos londrinos no final do prolongamento.

«Conheço bem a mentalidade e a força com que compete o FC Porto. Estão no melhor momento da época. Fizeram uma eliminatória muito boa contra o Arsenal. Não é fácil fazerem o que o fizeram. Tem muito valor. Em termos de desgaste, se olharmos para o plantel, estamos à espera da melhor versão do FC Porto. É um jogo muito importante para eles, mas para nós também», garantiu.

O técnico apontou igualmente a estratégia a utilizar no Estádio do Dragão para tentar anular os portistas. «Temos que atacar e defender bem. Estar atentos aos pormenores. Se cometermos o mínimo erro, sabemos, por experiência, que acontece o golo do adversário. Temos de ser sólidos. Estamos obrigados a ser coletivamente e individualmente muito fortes, porque o jogo pode definir-se em pequenos detalhes, e a ter 90 e tal minutos de máxima exigência», referiu ainda.

Relacionados

Patrocinados