Criança nepalesa de nove anos "vítima de linchamento" em escola de Lisboa. Suspeitos da agressão proferiram "frases racistas e xenófobas"

14 mai, 12:00

Alegados agressores também são menores. Atos foram divulgados em grupos de WhatsApp

Uma criança do sexo masculino de nove anos foi "vítima de linchamento" numa escola de Lisboa, avança a Renascença. O caso foi denunciado pela diretora executiva do Centro Padre Alves Correia (CEPAC), que adiantou à rádio que os agressores também são menores. A CNN Portugal contactou a PSP e a CEPAC mas não obteve mais esclarecimentos até ao momento. 

"[A criança em causa] tem nove anos, é nepalesa, foi vítima de linchamento no contexto escolar por parte dos colegas. [Os atos] foram filmados e divulgados nos grupos do WhatsApp das crianças", refere Ana Mansoa, diretora executiva do CEPAC.

Segundo a Renascença, os cinco agressores proferiram "frases racistas e xenófobas" durante as agressões, que acabaram por ser gravadas por um sexto elemento.

O caso remonta há cerca de dois meses e, de acordo com Ana Mansoa, a vítima ainda tem pesadelos com o que aconteceu.

Ana Mansoa acrescenta que o menor agredido é filho de uma mulher acompanhada pelo CEPAC que decidiu não fazer queixa nem levar a criança - que ficou com “hematomas pelo corpo todo” e “feridas abertas” - ao hospital. 

A mãe acabou por transferir a criança de escola. Os agressores foram identificados, um deles foi suspenso "por três dias".

A família nepalesa está há dois anos em Portugal, chegou ao país em contexto de asilo e o casal trabalha no setor da restauração.

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados