A mulher, a filha, a avó e a bisavó: mulheres da família Madureira suspeitas de continuarem atividade criminosa do líder dos Super Dragões

13 mai, 13:52

Sandra Madureira estava impedida de contactar elementos da claque Super Dragões e obrigada a apresentações periódicas na sequência da operação Pretoriano, que levou à detenção do marido. Uma nova investigação, Bilhete Dourado, expôs a continuidade da atividade criminosa

A PSP encontrou mais de mil bilhetes e 20 mil euros na residência de Sandra Madureira, no domingo, no âmbito da operação Bilhete Dourado, o que lança a suspeita de que a mulher do líder da claque dos Super Dragões, que está detido, pode ter continuado a atividade criminosa.

Como é arguida no processo Pretoriano, pode ver agravadas as medidas de coação. Ou seja, Sandra Madureira mantém alegadamente contacto com membros dos Super Dragões e terá continuado a atividade criminosa, algo que não podia fazer desde a Operação Pretoriano que levou à prisão preventiva de Fernando Madureira e que a obriga a apresentações periódicas.

Também segundo o Ministério Público, uma das filha do casal Madureira, Catarina, está envolvida no negócio que se estende à avó e à bisavó.

A Policia de Segurança Pública, através da Divisão de Investigação Criminal, esteve no domingo na Porto Comercial e da Loja do Adepto no Estádio do Dragão.

O Ministério Público suspeita do envolvimento de funcionários do FC Porto no esquema de venda ilegal de bilhetes e por isso quer elementos de prova.

Por agora, da operação Bilhete Dourado, resultam 13 arguidos, 14 mandados de busca domiciliária e 4 mandados de busca não domiciliária, 44.400 euros em numerário, diversa documentação, equipamentos informáticos, telemóveis, 320 cartões de sócio da claque Super Dragões, mil bilhetes do FC Porto-Boavista e dois mil de outros jogos.

Ou seja, dos 3.000 bilhetes apreendidos, dois mil eram para os jogos contra o Sp. Braga, para a Liga, e frente ao Sporting para a final da Taça de Portugal.

Perguntas que André Villas-Boas também quer que sejam respondidas, mas a SAD nada lhe diz. Mesmo assim o novo presidente do clube garante total colaboração com as autoridades e deu conta disso numa nota publicada no site do FC Porto. Já a SAD portista está em silêncio.

Relacionados

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados