Ucrânia e Moldova conseguem o estatuto de países candidatos à União Europeia

23 jun, 19:34
Charles Michel, presidente do Conselho Europeu, Emmanuel Macron, presidente francês, e  Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia

Um momento histórico - disse o presidente do Conselho Europeu e disse também Zelensky

O Conselho Europeu aprovou o estatuto de país candidato à União Europeia para a Ucrânia e Moldova.

Charles Michel considera que este é "um momento histórico", que "marca um passo essencial no caminho" destes países para a integração europeia. "O nosso futuro é em conjunto", conclui o presidente do Conselho.

Logo a seguir, o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky manifestou a sua satisfação com a atribuição do estatuto de país candidato à União Europeia, naquilo que considerou "um momento único e histórico" nas relações entre a Ucrânia e a UE. "O futuro da Ucrânia é com a UE", disse.

Os líderes europeus, reunidos esta quinta-feira em Bruxelas, discutiram durante várias horas e a meio da tarde a situação tinha chegado a um impasse. Em causa as dúvidas colocadas pela Áustria e Eslovénia, que diziam que a Bósnia também merece estatuto de candidata. No entanto, o apoio a Ucrânia e à Moldávia era indiscutível.

Kiev preencheu os documentos necessários em apenas um mês após o início da invasão russa, entregando o segundo questionário preenchido a 9 de maio.

No passado dia 17 de maio, a Comissão Europeia aprovou por unanimidade que a Ucrânia tenha estatuto de país candidato a Estado-membro da UE, desde que leve a cabo "importantes reformas". A Ucrânia demonstrou claramente determinação para viver de acordo com valores europeus, disse na altura Ursula von der Leyen.

Depois da aprovação do estatuto de país candidato, serão oficialmente abertas negociações entre os países e a União Europeia durante as quais cada critério de adesão é debatido separadamente. Dado o grande volume de legislação e regulamentação europeias que cada país candidato tem de transpor para o direito nacional, as negociações levam bastante tempo. Os candidatos são apoiados financeiramente, administrativamente e tecnicamente durante este período de pré-adesão.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados