Centro de dados do TikTok em Dublin operacional e migração já começou

Agência Lusa , DCT
5 set 2023, 16:16
TikTok (EPA)

Em matéria de supervisão, o TikTok contratou o NCC Group, empresa de segurança europeia externa, para auditar os controlos e proteções de dados, monitorizar os fluxos de dados e comunicar incidentes.

A plataforma TikTok anunciou esta terça-feira que o seu novo centro de dados em Dublin se encontra operacional e que a migração dos dados já teve início, enquanto o centro na Noruega e um segundo na Irlanda estão em construção.

“Como parte do projeto Clover, o TikTok compromete-se a armazenar os dados dos utilizadores europeus localmente, estabelecendo três novos centros de dados na Europa”, sublinhou, em comunicado.

O primeiro centro de dados, que está operacional, foi localizado em Dublin, na Irlanda, sendo que a migração de dados já teve início.

Os outros dois, que se encontram em construção, vão ser localizados na Noruega e na Irlanda.

Em matéria de supervisão, o TikTok contratou o NCC Group, empresa de segurança europeia externa, para auditar os controlos e proteções de dados, monitorizar os fluxos de dados e comunicar incidentes.

“Enquanto fornecedor independente de serviços de segurança, o Grupo NCC supervisionará vários aspetos e operações das nossas proteções e controlos avançados de dados, como por exemplo, a monitorização do tráfego de dados que entra e sai do ambiente de dados seguro europeu para validar de forma independente que apenas tipos limitados de dados aprovados estão acessíveis a funcionários autorizados”, detalhou.

Por outro lado, o NCC vai implementar e gerir soluções de segurança, realizar avaliações contínuas e atuar como fornecedor de serviços de segurança geridos para as interfaces de segurança da plataforma.

“Todos estes controlos e operações foram concebidos para garantir que os dados dos utilizadores da plataforma europeus estão seguros num ambiente especialmente concebido e seguro e que só podem ser acedidos por funcionários autorizados sob supervisão rigorosa e verificação independente”, vincou.

Em março, a plataforma de vídeos de curta duração já tinha anunciado a abertura de três novos centros de dados.

A rede social, detida pela chinesa ByteDance, tem sido alvo de interdição da sua aplicação em dispositivos profissionais, quer nos Estados Unidos, quer na União Europeia (UE), por questões de segurança.

Em entrevista à Lusa, em 27 de fevereiro, o responsável para o sul da Europa do TikTok disse que a suspensão pela Comissão Europeia da rede social nos dispositivos profissionais é "uma decisão política que vai muito além" do respeito pelas regras europeias.

"De certa forma, entendemos que o debate pode ser mais político" nos Estados Unidos, mas "aqui na Europa temos regras muito fortes" a um nível europeu e nacional "que respeitamos", afirmou Giacomo Lev Manheimer, 'head of government relations and public policy, southern europe' (responsável pelas relações com o governo e políticas públicas para o sul da Europa) do TikTok.

Tecnologia

Mais Tecnologia

Patrocinados