A Tesla alienou grande parte das suas participações em bitcoin. Você deve fazê-lo também?

CNN , Paul R. La Monica
27 jul, 11:00
A Tesla alienou grande parte das suas participações em bitcoin (CNN)

Os preços da Bitcoin estavam a descer na quinta-feira, depois de um grande aumento na semana passada. E parece que Elon Musk pode ser parcialmente responsabilizado.

O preço de uma bitcoin caiu 3% quinta-feira para cerca de 23 mil dólares, depois de a Tesla (TSLA) ter revelado no seu mais recente relatório de resultados, quarta-feira, que vendeu cerca de 75% das suas participações em bitcoin durante o segundo trimestre para aumentar a liquidez.

"A razão pela qual vendemos uma parte das nossas participações em bitcoin foi por não sabermos ao certo quando os confinamentos devido à covid na China iriam acabar", disse Musk numa apresentação de resultados com analistas na quarta-feira à noite. "Por isso, era importante para nós maximizar a nossa posição quanto a liquidez."

Mas a alteração na posição da Tesla face à Bitcoin é realmente uma razão para alienar criptomoeda - ou apenas uma desculpa conveniente depois de uma pequena reanimação agradável?

Os preços da Bitcoin, que perderam mais de metade do seu valor este ano, tiveram uma recuperação sólida na última semana, ganhando 12% nos últimos sete dias. Outras criptomoedas, como a ethereum e a solana, aumentaram ainda mais drasticamente. Além disso, Musk deixou claro que Tesla não está a abandonar as criptomoedas.

"Estamos certamente abertos a aumentar as nossas participações em bitcoin no futuro, portanto, isto não deve ser tomado como um veredito sobre a bitcoin", declarou Musk durante a apresentação de resultados com analistas. "É que estávamos preocupados com a liquidez global para a empresa." Também observou que a Tesla não vendeu nenhuma das suas participações em meme cryptocurrency dogecoin.

Mas alguns analistas questionaram-se se outros grandes investidores usarão a venda de bitcoin da Tesla como justificação para também alienar algumas das suas participações em criptomoedas.

"A venda da Tesla pode desencadear uma nova onda de dumping relacionado com os detentores de bitcoin empresariais, a maioria dos quais também pode estar angustiada com a desaceleração económica global em curso", declarou Andrey Diyakonov, diretor comercial da Choise.com, uma empresa de carteiras de criptomoedas, num email enviado à CNN Business. "Embora isto seja especulação, é provável que os investidores comecem a ponderar a possibilidade de avançar, um movimento que deverá refletir-se no desempenho a longo prazo."

A empresa de software MicroStrategy (MSTR) detém grande quantidade de bitcoin, por exemplo. Mas o CEO Michael Saylor continuou a promover bitcoin no seu feed do Twitter — mesmo com as ações da MicroStrategy a caírem quase 50% este ano. A dona da Square, a Block (SQ), gerida por Jack Dorsey, também detém bitcoin.

Outros salientaram que Musk, quer se goste ou não, pode mover mercados.

"Os operadores não devem ficar surpreendidos com o facto de Musk ter apoiado a venda de bitcoin da Tesla, uma vez que o “inverno” da criptomoeda estava claramente em vigor e o balancete tinha de ser reforçado", disse Edward Moya, analista sénior de mercados para as Américas na OANDA, uma empresa de comércio cambial global, num relatório.

"O facto de a Tesla alienar boa parte das suas participações em bitcoin apanhou muitos desprevenidos e ajudou a acabar com a reanimação", acrescentou Moya. "Isto não é uma mudança decisiva para a bitcoin, mas perturbou boa parte dos ávidos seguidores das redes sociais."

Também vale a pena recordar que os preços da bitcoin sobem e descem por muitas razões que não têm nada que ver com a pessoa mais rica do mundo.

"Os fatores macro estão a ter um papel maior no preço da bitcoin, como as decisões de aumento das taxas da Fed e a inflação", disse Chris Kline, cofundador da Bitcoin IRA, uma plataforma de tecnologia de ativos digitais, num email enviado à CNN Business.

"As instituições maiores que se deslocam para a arena estão a afetar a ação dos preços da bitcoin, razão pela qual este “inverno” de criptomoedas atual é diferente dos anteriores" acrescentou Kline. "As grandes instituições adotaram criptomoedas de alguma forma, e isso está a desempenhar um papel na volatilidade a que temos assistido recentemente."

Relacionados

Empresas

Mais Empresas

Patrocinados