Pelo menos 310 ucranianos com proteção temporária deixaram Portugal

Agência Lusa , CV
24 mai, 13:44
Refugiados ucranianos chegam à Polónia (Miguel A. Lopes/ EPA)

Número de refugiados que regressou à Ucrânia duplicou em maio

Pelo menos 310 ucranianos que tinham obtido proteção temporária em Portugal devido à guerra regressaram à Ucrânia, segundo dados enviados à Lusa pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

Desde que começou a guerra na Ucrânia, a 24 de fevereiro, 38.278 ucranianos ou estrangeiros residentes naquele país pediram proteção temporária a Portugal.

Dados do SEF indicam que 310 cidadãos ucranianos pediram o cancelamento das proteções temporárias, número que se situava nos 160 no final de abril.

Segundo o SEF, foram autorizados pedidos de proteção temporária a 12.377 menores, representando cerca de um terço do total.

O SEF comunicou ao Ministério Público (MP) a situação de 692 menores ucranianos que chegaram a Portugal sem os pais ou representantes legais, casos em que se considera não haver “perigo atual ou iminente”.

O pedido de proteção temporária a Portugal pode ser feito através da plataforma que foi criada pelo SEF e está disponível em três línguas, não sendo necessário os adultos recorrer aos balcões deste serviço de segurança.

No entanto e no caso dos menores é obrigatória a deslocação a um balcão do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras para que seja confirmada a identidade e filiação.

De acordo com o SEF, os municípios com o maior número de proteções temporárias concedidas continuam a ser Lisboa (5.917), Cascais (2.452), Sintra (1.392), Porto (1.374) e Albufeira (1.116).

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados