Agricultores saem à rua de norte a sul pela valorização do setor

CNN Portugal , AM com Lusa
1 fev, 06:23

Protesto decorre um dia depois de o Governo ter anunciado um pacote de mais de 400 milhões de euros, destinado a mitigar o impacto provocado pela seca e a reforçar o Plano Estratégico da Política Agrícola Comum

Os agricultores estão esta quinta-feira na rua com os seus tratores, de norte a sul, reclamando a valorização do setor e condições justas, num protesto que deverá bloquear várias estradas, tal como tem acontecido em outros pontos da Europa.

Em causa está uma iniciativa do Movimento Civil de Agricultores, que teve início pelas 06:00.

O protesto decorre um dia depois de o Governo ter anunciado um pacote de mais de 400 milhões de euros, destinado a mitigar o impacto provocado pela seca e a reforçar o Plano Estratégico da Política Agrícola Comum (PEPAC).

Segundo um comunicado divulgado na quarta-feira, os agricultores reclamam o direito à alimentação adequada, condições justas e a valorização da atividade.

O movimento, que se apresenta como espontâneo e apartidário, garantiu que os agricultores portugueses estão preparados para “se defenderem do ataque permanente à sustentabilidade, à soberania alimentar e à vida rural”.

A A25, em Vilar Formoso, está cortada nos dois sentidos por causa do protesto dos agricultores. Um largo dispositivo policial está presente no local, como apurou a CNN Portugal.

O protesto está a juntar agricultores de toda a Beira Interior e os agricultores começaram a chegar cedo, alguns ainda na quarta-feira à noite.

Protesto bloqueia Estrada Nacional 4 em Elvas

 A Estrada Nacional (EN) 4 junto a Elvas, no distrito de Portalegre, foi temporariamente cortada ao trânsito, no arranque de um protesto de agricultores que pretende bloquear a fronteira com Espanha.

Os ‘homens da terra’, vindos de vários concelhos dos distritos de Évora e Portalegre, começaram a concentrar-se antes das 05:00, neste local, sob o ‘olhar atento’ da GNR, e, por volta das 06:20, iniciaram o protesto.

Com os tratores parados ou em circulação lenta neste troço da EN4, o trânsito ficou bloqueado, constatou a agência Lusa no local.

Os tratores conduzidos por agricultores têm os ‘pirilampos’ ligados e transportam bandeiras portuguesas e faixas com palavras de ordem contra as políticas do Governo para o setor.

Entretanto, carrinhas estão a entrar no nó da autoestrada A6 junto à EN4, supostamente em direção à fronteira do Caia.

Segundo João Dias Coutinho, da organização do protesto, neste local, estarão cerca de 150 tratores e 100 carrinhas.

Já a dois quilómetros da fronteira de Galegos, em Marvão, também no distrito de Portalegre, o trânsito está cortado, desde as 06:00, mantendo-se apenas uma faixa de segurança, indicou à Lusa a organização do protesto.

País

Mais País

Patrocinados