"Estimativas apontam para 37 mil casos covid a 7 de janeiro", diz Temido - que promete reforço para a SNS24

28 dez 2021, 16:52
Ministra da Saúde, Marta Temido (ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA)
Ministra da Saúde, Marta Temido (ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA)

Ministra da Saúde apelando à compreensão de todos a propósito da sobrecarga da Linha SNS24

PUB

A ministra da Saúde, Marta Temido, antecipou esta terça-feira a possibilidade de Portugal atingir os 37 mil casos diários de covid-19 a 7 de janeiro.

"Não temos uma noção exata de qual será o número de casos que esta onda nos pode trazer mas sabemos pelo menos duas coisas: o número de casos que hoje registamos estava na estimativa do Instituto Professor Ricardo Jorge para daqui a dois dias, o que significa que estamos com alguma aceleração. Por outro lado, as últimas estimativas que dispomos, de ontem, apontam para 37 mil casos no dia 7 de janeiro", disse Marta Temido em entrevista à RTP3.

PUB

Esta terça-feira, recorde-se, o país atingiu um novo recorde de novos casos diários, com mais 17.172 novos casos de coronavírus e 19 mortos. A ministra da Saúde lembrou que os próximos dias serão de uma enorme pressão sobre os serviços de saúde.

"O apelo é que, quem está elegível e ainda não foi vacinado, o faça. Quem esteja perante uma situação em que foi determinada a necessidade do teste, o faça e adote as medidas consequentes e que quem teve contactos de risco adote o isolamento e sendo que todos devem evitar, na medida do possível, os contactos sociais e manter as medidas de prevenção", continuou, lembrando que o facto da nova variante Ómicron ser muito transmissível levam a um maior nível de preocupação e daí ser determinante que as pessoas evitem os contactos.

PUB
PUB
PUB

No decorrer da entrevista, Marta Temido lembrou que ainda é desconhecido o impacto que estes números vão ter no Serviço Nacional de Saúde. "Não conhecendo aquilo que pode ser o impacto nos serviços de saúde (urgências, internamentos, cuidados intensivos) e admitindo que esse impacto possa ser mais moderado do que em outros países, um número muito maior de casos, vai trazer uma pressão muito maior", explicou.

Relativamente ao tempo de espera a que muitos utentes são sujeitos quando ligam para a linha SNS24, Marta Temido adiantou que já era expectável que, dado o aumento de novos casos, houvesse uma sobrecarga daquela linha, adiantando que está a ser feito um reforço da mesma e apelando à compreensão de todos.

Ainda em entrevista à RTP3, a ministra da Saúde foi questionada sobre o facto de ser ou não verdade que o número de crianças internadas com covid-19 aumentou cinco vezes. 

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Covid-19

Mais Covid-19

Patrocinados