opinião

O regresso à normalidade

24 jun, 07:00

Notas Soltas

Há umas semanas antecipava, aqui no site da CNN Portugal, que o jornalismo estava em mudança. A previsão confirmou-se. A guerra, do ponto de vista militar, entrou num impasse de que se vinha falando há algum tempo. A Rússia concentrou os esforços na conquista plena do Donbass (Luhansk e Donetsk) e a Ucrânia resiste da forma que pode. Fora isto, mais nada de novo a nível bélico. Digamos que o tema da guerra já não é o assunto dominante nas agendas informativas. Os problemas que estão a dar origem a uma forte cobertura jornalística concentram-se nas consequências do conflito e nas decisões Ocidentais quanto ao modo como proceder para integrar efectivamente a Ucrânia no espaço Europeu. Sabe-se, entretanto, que a vida em Kiev voltou praticamente à normalidade com a reabertura plena de teatros, cinemas e espaços públicos de diversão. 

As centenas de equipas de reportagem presentes no terreno nestes últimos cinco meses reduziram-se significativamente. Estamos, portanto, a assistir a um “ alívio” da cobertura mediática  em resultado das circunstâncias que enunciei. Sendo assim, voltamos necessariamente a “ olhar “ para dentro o que implica às questões que directamente interpelam o quotidiano dos cidadãos. De certa forma, estas duas últimas foram representativas com o domínio dos problemas da saúde nas agendas pública, política e naturalmente informativa. E assim irá, penso eu, continuar a ser.

Colunistas

Mais Colunistas

Patrocinados