"Alguns jurados chegaram a adormecer": estenógrafa do julgamento de Johnny Depp vs. Amber Heard faz revelação insólita

7 jun, 18:50
Judy Bellinger, estenógrafa do tribunal Fairfax County, sorri para Johnny Depp (Jonathan Ernst/Pool Photo via AP)

A estenógrafa admite que, por vezes, “foi difícil” manter a concentração naqueles momentos em que os jurados tinham de ficar sentados a olhar durante horas para o ecrã, a assistir aos depoimentos das testemunhas em vídeo

Judy Bellinger, a estenógrafa do tribunal do condado de Fairfax, palco do julgamento de Amber Heard e Johnny Depp, que terminou no passado dia 1 de julho com o veredicto do júri a favor do ator, fez uma revelação de alguns momentos insólitos ao longo daquelas seis semanas de julgamento.

Numa entrevista ao canal Law&Crime, que fez a cobertura em tempo real do julgamento, Judy Bellinger confessou que alguns membros do júri tiveram dificuldades em manter o foco durante o processo, sobretudo durante os longos depoimentos em vídeo.

“Alguns jurados chegaram a adormecer”, afirmou Bellinger, recordando que esses jurados estavam sentados nas fileiras da frente e de trás. 

A estenógrafa admite que, por vezes, “foi difícil” manter a concentração naqueles momentos em que os jurados tinham de ficar sentados a olhar durante horas para o ecrã, a assistir aos depoimentos das testemunhas em vídeo. “Havia muitos depoimentos em vídeo e eles ficavam apenas ali sentados, e de repente via as suas cabeças caírem.”

Mas um membro do júri, uma mulher, acabou por se destacar entre os restantes precisamente por estar sempre tão atenta a tudo o que era dito.

“Infelizmente, a jurada que acabou por ser designada como alternativa era provavelmente a que estava mais atenta. Eu via as suas expressões faciais. Ela estava profundamente concentrada em cada palavra que estava a ser dita. Pensei que ela daria uma excelente jurada, e acabou por não conseguir mostrá-lo”, lamentou.

Isto porque o júri começou por ser composto por nove jurados, incluindo dois que serviriam como ‘alternativa’ caso algum dos sete jurados finais tivesse algum problema de saúde ou alguma emergência pessoal que o impossibilitasse de continuar no julgamento e tomar uma decisão em conjunto com os restantes. Dois membros do júri foram, por isso, convidados a sair logo após o fim das declarações finais dos advogados, sem poder participar no veredicto.

Judy Bellinger abordou ainda os rumores de que participou numa festa com Johnny Depp e com a equipa de advogados do ator logo após as declarações finais, antes do veredicto, em 27 de maio. Na realidade, explicou, o que aconteceu foi que se esqueceu do equipamento com as transcrições daquele dia do julgamento no tribunal e os advogados de Johnny Depp guardaram-no e pediram-lhe que o fosse buscar no hotel onde estavam hospedados.

Uma vez no hotel, Bellinger encontrou-se com Depp, com quem tirou uma foto, um momento que já se tornou viral. “Eu estive lá provavelmente durante menos de 10 minutos, e ele abraçou-me e agradeceu-me novamente. Falei com outras pessoas que estavam lá [no hotel], peguei no meu equipamento e vim-me embora”, recorda.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados