Governo recebeu duas propostas para a concessão da linha ferroviária de alta velocidade Porto-Lisboa

Agência Lusa , JM
3 jul, 15:09
Comboios de Portugal

A Infraestruturas de Portugal revelou que duas propostas foram submetidas para a concessão da linha de alta velocidade entre Porto e Lisboa, dando início à análise das candidaturas por parte do júri do concurso, enquanto o ministro Miguel Pinto Luz destaca a importância deste projeto para o futuro dos transportes em Portugal

 A IP – Infraestruturas de Portugal recebeu duas propostas ao concurso público para a concessão da linha ferroviária de alta velocidade entre Porto e Lisboa, anunciou o Governo, sem revelar quais são as empresas em causa.

“A Infraestruturas de Portugal, S.A., no âmbito das suas competências, comunicou esta quarta-feira ao Ministério das Infraestruturas e Habitação que rececionou as duas propostas ao Concurso Público com Publicidade Internacional para a Concessão da Linha Ferroviária de Alta Velocidade entre Porto (Campanhã) e Oiã, que integra a 1.ª de três fases da nova Ligação Porto – Lisboa, uma vez concluído o prazo de entrega”, indicou, em comunicado, o Governo.

A Lusa questionou a IP sobre quais as empresas que submeteram as propostas a este concurso, mas não obteve resposta.

O júri do concurso vai agora analisar as propostas.

Citado na mesma nota, o ministro das Infraestruturas e Habitação, Miguel Pinto Luz, defendeu que este é o início de “um caminho decisivo com vista a construir decisões políticas que impactam muito positivamente a vida dos cidadãos”.

O governante sublinhou ainda que o que está em causa é uma alteração ao modo de pensar o transporte.

“Ir de Lisboa ao Porto em 1:15 horas? Porquê usar um avião quando o comboio assegura? Decisões de hoje, para uma vida inteira”, rematou.

Relacionados

País

Mais País

Patrocinados