Nações Unidas vão investigar se ataques russos a infraestruturas ucranianas são crimes de guerra

2 dez 2022, 15:34
Ruinas de um prédio em Borodianka (Metin Aktas/Anadolu Agency via Getty Images)

Rússia garante que os ataques não visam a população civil e que apenas querem diminuir a capacidade de resposta militar de Kiev

As Nações Unidas nomearam uma equipa de inspetores para investigarem se os ataques russos a infraestruturas ucranianas críticas para o país são crimes de guerra, avança a agência Reuters, que cita um dos membros da equipa.

Desde o início de outubro que a Rússia tem bombardeado infraestruturas elétricas na Ucrânia, determinantes para o fornecimento de energia, no país. Ataques que deixaram milhões de civis sem eletricidade e sem aquecimento, numa altura em que as temperaturas são negativas.

A Rússia garante que os ataques não visam a população civil e que apenas querem diminuir a capacidade de resposta militar do país e obrigar a Ucrânia a negociar.

Citado pela agência Reuters, Pablo de Greiff, que se encontra em Kiev, explicou que parte da análise em que estão envolvidos "é determinar se estes ataques constituem, ou não, crimes de guerra".
 
Se chegarem à conclusão que sim, "a equipa irá trabalhar no sentido de contribuir para a contabilidade destes crimes", acrescentou.

Outra das investigadoras nomeada pela ONU explicou que o grupo também tem falado com muitas mães ucranianas e estão muito preocupados com o impacto que os ataques estão a ter nos direitos das crianças.

Muitos não conseguem ir à escola, porque uma parte foi destruída e as aulas online, devido aos cortes de energia, estão a ser muito afetadas. 
 
As conclusões deverão ser apresentadas em Março, no Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, cuja sede fica em Genebra.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Mais Lidas

Patrocinados