COP27: Portugal adere a iniciativa para descarbonizar setor naval

Agência Lusa , DCT
14 nov, 20:44
COP27 (AP Photo)

A “Green Shipping Challenge” tem como objetivo encorajar países, portos, companhias e outras entidades relacionadas com a cadeia de valor do transporte marítimo a apresentarem medidas concretas para limitar o aumento da temperatura global em 1,5ºC

Portugal aderiu à iniciativa “Green Shipping Challenge”, lançada na conferência do clima que decorre no Egito (COP27) e que se destina a diminuir as emissões de gases com efeito de estufa no setor naval.

A informação foi esta segunda-feira divulgada em Portugal pela Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marinhos (DGRM), cujo diretor-geral, José Carlos Simão, integra a comitiva da Secretaria de Estado do Mar na COP27.

“Portugal está comprometido com a descarbonização do transporte marítimo, tendo, nesta sequência, decidido aderir à iniciativa internacional ´Green Shipping Challenge´”, informou a DGRM em comunicado.

Num evento sobre a “Green Shipping Challenge” o secretário de Estado do Mar, José Maria Costa, destacou medidas de descarbonização do setor, como a constituição de uma área marítima de controlo de emissões no Atlântico ou a aposta na eletrificação de navios de rotas curtas.

Projetos de produção e de utilização de hidrogénio como fonte de energia para a propulsão dos navios foram também referidos pelo responsável, segundo a DGRM.

A “Green Shipping Challenge” tem como objetivo encorajar países, portos, companhias e outras entidades relacionadas com a cadeia de valor do transporte marítimo a apresentarem medidas concretas para limitar o aumento da temperatura global em 1,5ºC.

Limitar o aumento da temperatura global, devido às alterações climáticas, a 1,5ºC em relação à época pré-industrial foi uma meta decidida no Acordo de Paris sobre o clima, em 2015.

O “Green Shipping Challenge” (Desafio da Navegação Verde) foi anunciado pela primeira vez em maio passado e juntou o primeiro-ministro norueguês, Jonas Gahr Støre e o enviado especial do Presidente dos Estados Unidos para o clima, John Kerry.

A iniciativa foi formalmente anunciada na semana passada em Sharm el-Sheikh, no Egito, onde desde dia 06 decorre a conferência das Nações Unidas sobre o clima, prevista para acabar na próxima sexta-feira.

Num comunicado divulgado no dia do lançamento (dia 7) o departamento de Estado dos Estados Unidos salientava que as emissões de gases com efeito de estufa do setor naval “são significativas” e estão a aumentar, “numa trajetória que não é compatível com os objetivos do Acordo de Paris”.

O Desafio é apoiado pelo Painel de Alto Nível para uma Economia Sustentável do Oceano, e encorajou governos, portos e empresas a preparar compromissos para estimular uma transição para uma navegação verde, segundo o comunicado, no qual se afirma que já foram feitos mais de 40 anúncios, sobre questões como inovações para navios, expansão em combustíveis com baixas ou nulas emissões, e políticas para ajudar a promover a adoção de navios da próxima geração.

Relacionados

Clima

Mais Clima

Patrocinados