Alemanha
49'
1 - 0
Hungria

Lancha da GNR participa em operação da Frontex entre junho e agosto

Agência Lusa , MM
8 jun, 08:42
Lancha ‘Bojador’. Tem 35 metros de comprimento, é a maior lancha da GNR e fica no Algarve até ao final do mês

A Guarda Nacional Republicana (GNR) vai destacar 20 militares da tripulação da lancha de patrulhamento costeiro "Bojador" entre o dia 12 deste mês e 07 de agosto

Uma lancha da GNR vai participar, a partir de quarta-feira, numa operação da Frontex "para controlar os fluxos de migração e impedir a criminalidade transfronteiriça" em Almeria, Espanha, foi anunciado este sábado.

A Guarda Nacional Republicana (GNR) vai destacar 20 militares da tripulação da lancha de patrulhamento costeiro "Bojador", em dois períodos, entre o dia 12 deste mês e 07 de agosto, na operação "sob a égide da Agência Europeia da Guarda de Fronteiras e Costeira (FRONTEX) e no âmbito da coordenação operacional nas fronteiras externas da União Europeia, para controlar os fluxos de migração e impedir a criminalidade transfronteiriça", indicou, em comunicado.

"A finalidade da missão é prevenir, detetar e fazer cessar ilícitos relacionados com tráfico de droga, tráfico de seres humanos, tráfico de armas, pesca ilegal, falsificação de documentos, identificação e registo de pessoas, identificação de facilitadores, recolha de informações sobre redes criminosas, busca e salvamento, combate à poluição marítima, contribuindo também para a salvaguarda de vidas humanas no mar", acrescentou.

Entre 2007 e 2023, mais de 1.100 militares da GNR participaram em diversas operações conjuntas FRONTEX, "que visaram prevenir, detetar e reprimir casos de migração irregular, tráfico de seres humanos e outros crimes fronteiriços, contribuindo, fundamentalmente, para a salvaguarda de vidas humanas", referiu.

"No âmbito da vigilância marítima e salvaguarda da vida humana, a GNR empenhou desde 2007, mais de 450 militares, a bordo de embarcações de diferentes tipologias, maioritariamente nas Joint Operations INDALO em Espanha, THEMIS em Itália e POSEIDON na Grécia", de acordo com o comunicado.

Patrocinados