Croácia
14:00
0 - 0
Albânia

Empate técnico com vantagem para o PS: Projeção TVI/CNN Portugal

9 jun, 19:59
Marta Temido e Sebastião Bugalho

Marta Temido tem uma ligeira vantagem sobre Sebastião Bugalho. Iniciativa liberal e Chega disputam o terceiro lugar e os partidos à esquerda do PS tentam eleger um deputado

O Partido Socialista (PS) tem uma ligeira vantagem nas eleições europeias deste domingo, de acordo com a projeção da Pitagórica para a CNN Portugal e TVI, mas a diferença é de tal forma ligeira que se está perante um empate técnico.

O PS deverá obter uma percentagem de votos entre 27,7% e os 33,7%, elegendo entre 6 e 8 eurodeputados, enquanto a AD deverá atingir um resultado entre 26% e 32%, elegendo também entre 6 e 8 deputados.

Também na disputa do terceiro lugar se está perante um possível empate técnico, com a Iniciativa Liberal (IL) e o Chega a poderem eleger entre 1 e 3 deputados. O partido liderado por André Ventura deverá obter uma votação entre 6,6% e 12,6%, enquanto a IL obtém uma votação entre 7,3% e 13,3%.

Para além destes empates técnico, há ainda uma terceira disputa, desta vez entre Bloco de Esquerda (BE), PCP-PEV e Livre, pela eleição de um deputado. Os bloquistas deverão obter uma votação entre 3% e 7%, o PCP-PEV entre 2% e 6% e o Livre entre 2,5% e 6,5%.

O PAN deverá obter uma votação entre 0,7% e 2,7%, não devendo eleger qualquer deputado.

Olhando para as últimas eleições europeias, de 2019, o PS deverá perder pelo menos um eurodeputado face aos nove que elegeu na altura. Mas num cenário em que fica na margem mínima da projeção, perderá três lugares no Parlamento Europeu. Já a AD, se eleger oito deputados acrescentará um lugar aos seis que o PSD elegeu e ao deputado eleito pelo CDS-PP em 2019. Mas no cenário de apenas eleger seis deputados, perderá um lugar face aos sete que PSD (6) e CDS-PP (1) tinham.

Mais à esquerda, no melhor dos cenários, o Bloco perderá um dos dois deputados que tinha conseguido em 2019, o mesmo sucedendo com o PCP-PEV, mas no cenário mais adverso, ambos poderão deixar de estar representados em Bruxelas. Já o PAN, deverá perder o seu deputado.

Quem não estava representado no Parlamento Europeu era o Chega e a IL que, com base nesta projeção, passarão a estar representados. Uma hipótese que se estende também ao Livre, podendo eleger um representante.

 

Europeias 2019

PS – 33,38% dos votos, 9 mandatos

PPD/PSD – 21,94% dos votos, 6 mandatos

BE – 9,82% dos votos, 2 mandatos

PCP-PEV - 6,88% dos votos, 2 mandatos

CDS-PP – 6,19% dos votos, 1 mandato

PAN – 5,08% dos votos, 1 mandato

Votantes – 30,73%

Abstenção – 69,27%

 

Europeias 2014

PS – 31,46% dos votos, 8 mandatos

PPD/PSD, CDS-PP – 27,71% dos votos, 7 mandatos

PCP-PEV – 12,68% dos votos, 3 mandatos

MPT – 7,14% dos votos, 2 mandatos

BE – 4,56% dos votos, 1 mandatos

Votantes – 33,84%

Abstenção – 66,16%

Como votam os eleitores de cada partido?

Os eleitores do Partido Socialista são maioritariamente não licenciados, têm mais de 55 anos de idade e são mulheres, segundo a caracterização feita no âmbito da projeção da Pitagórica para a CNN Portugal e TVI.

A caracterização dos eleitores socialistas não difere muito daqueles que terão votado na Aliança Democrática (AD). Também foram as mulheres que mais votaram na lista encabeçada por Sebastião Bugalho, eleitores não licenciados (embora em menor grau do que nos socialistas) e de idade superior a 55 anos.

Ficha técnica

Sondagem realizada pela Pitagórica para a TVI e CNN Portugal com o objetivo de recolher informação sobre o comportamento de voto nas eleições europeias de 9 de junho de 2024 O trabalho de campo decorreu no dia 9 de junho de 2024. Foram recolhidas 24.619 simulações de voto através de sistema TAPI (Tablet Assisted Personal Interview) presencialmente, após terem votado.

A amostra foi recolhida de forma aleatória em 32 freguesias (80 assembleias de voto). A Taxa de resposta foi de 65,10% e a direção técnica do estudo é da responsabilidade de Rita Marques da Silva.

A ficha técnica completa bem como todos os resultados foram depositados junto da Entidade Reguladora da Comunicação Social que os disponibilizará para consulta online.

Política

Mais Política

Patrocinados