Portugal-Chéquia: o teste do algodão

Vítor Maia , Enviado especial ao Euro 2024, em Leipzig
18 jun, 09:30

Carregada de ilusão, entusiasmo e expetativa, a seleção estreia-se esta terça-feira frente aos checos, em Leipzig. Onzes prováveis

Não é a primeira vez que acontece, mas é a primeira vez que Portugal admite ser um dos candidatos a ganhar o Campeonato da Europa.

Somos quem somos. E não quem temos medo de ser. Assumimo-nos e deixamo-nos de lugares comuns, de autocomiseração.

Ainda é cedo para escrever que é a melhor geração da Seleção, mas é, indiscutivelmente, um grupo que permite sonhar e que oferece mais soluções em qualidade e quantidade. As dúvidas são, por isso, algumas desde logo na lateral-esquerda.

Schick e Hložek, as referências no ataque

Se Souček é o líder, Schick e Hložek são os bombeiros. É nos dois avançados do Leverkusen, campeão alemão, que residem as esperanças goleadoras dos checos. Enquanto Schick é mais um jogador de área (embora saiba jogar em apoio), Hložek apresenta-se como um jogador veloz e forte no um contra um. À atenção da defesa lusa.

Os últimos a entrarem em campo

Ditou o sorteio da fase final que Portugal fosse a última seleção a entrar em campo juntamente com a Chéquia. Ansiedade, ilusão e o brilho nos olhos de quem tem entusiasmo. Leipzig é cidade que vai acolher o derradeiro jogo da primeira jornada do Euro 2024 que começa às 20h00 (21h00 na Alemanha).

Os checos sentem-se confortáveis num futebol mais físico, cheio de duelos e disputas e quererão certamente levar o jogo para esse caminho. Ao mesmo tempo, gostam de pressionar e é a partir daí que preferem atacar a baliza contrária.

Dúvidas no sistema, ao meio e à esquerda

Roberto Martínez é apreciador de uma equipa «camaleónica», capaz de alternar de sistema de jogo para jogo ou mesmo durante o próprio jogo. Três defesas ou uma linha de quatro atrás? Cancelo a partir da esquerda ou um lateral-esquerdo de raiz como Nuno Mendes?

E já agora no ataque, quem se junta a Ronaldo? Bernardo recuará para o meio-campo ao lado de Palhinha e Bruno ou jogará na direita com Leão na esquerda? Roberto Martínez não abriu o jogo na conferência de imprensa prévia ao jogo, apenas adiantou que Diogo Costa será o titular.

Pepe está recuperado, mas a falta de ritmo poderá pesar na hora de o lançar em campo. António Silva e Inácio perfilam-se como os candidatos óbvios ao lugar do experiente central.

Tudo dependerá da abordagem ao jogo. Certo é que este jogo com a Chéquia é o verdadeiro teste ao valor de Portugal por ser num contexto distinto da fase de qualificação. É um Europeu, a margem de erro é curta e há uma enorme expetativa em torno dos jogadores. 

O teste do algodão.

 





 

Relacionados

Euro 2024

Mais Euro 2024

Mais Lidas

Patrocinados