Euro 2024: Zero diz que seleções podiam reduzir em 60% as emissões se evitassem aviões

Agência Lusa , DCT
29 jun, 13:51

Os ambientalistas salientam que apesar dos esforços demonstrados pela UEFA e pela Alemanha na promoção de deslocações mais sustentáveis durante a competição, “a maioria das seleções escolheu não trocar as viagens de avião por meios de transporte menos poluentes”

A associação Zero defendeu este sábado que se todas as seleções tivessem evitado as viagens de avião, quando há alternativa, poderiam reduzir as emissões das suas deslocações em pelo menos 60% durante o Euro 2024.

Num comunicado divulgado este sábado, a Zero explica que após um desafio lançado a 13 seleções participantes no campeonato europeu, numa iniciativa dinamizada pela Federação Europeia de Transportes e Ambiente (T&E), “os resultados já são conhecidos, com três equipas a destacarem-se, Alemanha, Portugal e Suíça”.

Segundo os ambientalistas, estas três seleções são “as únicas a responder ao desafio e a partilhar os seus planos de trocar as viagens de avião por autocarro ou comboio durante o campeonato”.

Adianta ainda que durante a fase de grupos, tanto a Alemanha como a Suíça comprometeram-se a viajar para os jogos de comboio, “reduzindo as emissões das suas viagens nesta fase em 98% e 96%, respetivamente”.

Já em relação à seleção portuguesa, esta comprometeu-se a trocar o avião pelo autocarro em dois dos três jogos nessa fase e demonstrou “a intenção de o continuar a fazer sempre que as condições o permitam nas próximas fases” do campeonato.

“Estes compromissos vêm reforçar que a mudança de paradigma das deslocações nestes eventos é possível, e na verdade é bastante urgente, tendo em conta que a maior porção de emissões neste tipo de torneios terá origem no transporte (80% no caso do Euro 2024) de acordo com um estudo do ‘Oeko-Institut’ requerido pelo Ministério do Ambiente alemão”, lê-se na nota.

A associação sublinha também que a Alemanha, enquanto país anfitrião e a UEFA desenvolveram esforços para incentivar os adeptos a deslocarem-se de modo mais sustentável, com a oferta de bilhetes e passes mais baratos a quem o fizesse e a agrupar geograficamente os jogos da fase de grupos em locais próximos uns dos outros.

“Apesar dos esforços da UEFA e do país anfitrião para tornar este campeonato o mais verde de sempre, as equipas nacionais não estiveram à altura do desafio”, sintetiza a Zero.

Os ambientalistas salientam que apesar dos esforços demonstrados pela UEFA e pela Alemanha na promoção de deslocações mais sustentáveis durante a competição, “a maioria das seleções escolheu não trocar as viagens de avião por meios de transporte menos poluentes”.

“Se todas as equipas tivessem escolhido evitar as viagens de avião (quando há alternativa), poderiam reduzir as emissões das suas deslocações em pelo menos 60%”, conclui a associação ambientalista.

Euro 2024

Mais Euro 2024

Patrocinados