Todos sabemos onde estávamos no golo do Éder e todos iremos saber onde estávamos quando Diogo Costa defendeu três penáltis

2 jul, 07:25
Diogo Costa (AP Photo/Michael Probst)

Seja qual for o desfecho de Portugal neste Europeu, o guarda-redes é herói

Há poucas palavras que façam justiça àquilo que Diogo Costa fez esta noite. Não me lembro de ver outro guarda-redes a defender todos os penáltis que enfrentou num desempate. Aquilo que aconteceu em Frankfurt, no jogo que o próprio já considerou como o melhor da sua ainda curta carreira, não é sorte. Já o tinha demonstrado na época passada, durante um encontro da fase de grupos da Champions contra o Club Brugge em que defendeu dois penáltis consecutivos. Tem algo especial a seu favor quando vê alguém bater uma bola da marca dos 11 metros.

Mas não foi só nos penáltis. Foi ele quem manteve Portugal na partida quando, aos 115 minutos, faz uma grande defesa ao remate de Benjamin Sesko, isolado à sua frente após um erro de Pepe. Não falhou uma única vez nesta partida. Mesmo não tendo feito defesas durante uma boa parte do jogo, esteve muito bem a sair dos postes quando foi necessário.

As semelhanças com Ricardo e a sua performance contra a Inglaterra nos quartos de final do Euro 2004 são evidentes, mas há uma grande diferença. Ricardo estava a jogar perante o seu público e em êxtase absoluto, parecia genuinamente que estava sob o efeito de substâncias psicadélicas. Tirar as luvas e bater o último penálti só tem uma explicação possível: estava fora de si. Diogo Costa não. Foi frio, calmo e estava absolutamente concentrado. Aplicou toda a sua experiência e conhecimentos adquiridos e praticados desde os traquinas nestes minutos de enorme tensão.

Não cansa elogiar a sua performance. Seja qual for o desfecho de Portugal neste Europeu, todos nos vamos lembrar do dia em que Diogo Costa foi herói e defendeu todos os penáltis que enfrentou. Ronaldo e companhia têm muito que agradecer ao guardião português. Se a seleção está nos quartos de final é quase somente devido a ele.

Uma pequena nota: é o primeiro guarda-redes na história dos Europeus a defender três penáltis num desempate.

Euro 2024

Mais Euro 2024

Patrocinados