Trump pede ao Supremo Tribunal dos EUA para prolongar prazo do julgamento por interferência eleitoral

CNN Portugal , BCE
12 fev, 21:47
Donald Trump num comício na Carolina do Sul (EPA/RANDALL HILL)

O Supremo fica assim numa "posição invulgar" ao ter de conciliar duas questões politicamente tensas que envolvem o favorito às primárias republicanas

O ex-presidente norte-americano Donald Trump pediu esta segunda-feira ao Supremo Tribunal dos Estado Unidos para prolongar o prazo do seu julgamento por interferência eleitoral, avança a imprensa internacional.

"A realização de um julgamento criminal do presidente Trump com a duração de meses, no pico da época eleitoral, perturbará radicalmente a capacidade do presidente Trump de fazer campanha contra o presidente Biden”, argumentam os advogados de Trump no seu pedido de recurso, citado pela CNN.

Na prática, a defesa de Trump pediu ao Supremo para que bloqueie temporariamente uma decisão unânime do tribunal federal de recurso, que rejeitou o seu pedido de imunidade às acusações de subversão eleitoral apresentadas pelo procurador Jack Smith.

O ex-presidente pressiona assim mais uma vez os nove juízes a resolverem uma questão que poderia colocar em causa a sua campanha para um segundo mandato. Segundo a CNN, o Supremo fica assim numa "posição invulgar" ao ter de conciliar duas questões politicamente tensas que envolvem o favorito às primárias republicanas.

Este pedido mantém assim em suspenso o que seria um julgamento criminal histórico de um antigo presidente, enquanto a mais alta instância judicial do país decide o que fazer. É que a forma como o Supremo Tribunal vai responder a este pedido - e a celeridade com que o vai fazer - vai ter uma enorme influência na decisão sobre se o antigo presidente vai ser efetivamente julgado por acusações criminais, ao mesmo tempo que procura novamente um segundo mandato na Casa Branca.

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados